BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Habitantes das Árvores
(Artigo da Revista Super Interessante Ed.241)

Publicidade
Uma árvore pode abrigar um complexo ecossistema. Tomemos como exemplo fictício uma espécie da Mata Atlântica, e os animais e plantas que dependem dela pra sobreviver:
Abelha-Cachorro – Constrói na copa das árvores ninhos de barro e cera parecidos com cupinzeiros e se alimenta da seiva das plantas.
Formiga Caçarema – Se alimenta de gotículas de néctar eliminadas pelos ramos. Em troca protegem a planta de pragas como pulgões e cochonilhas.
Morcego-de-frutas – Ele come frutas, voa e defeca as sementes. Das fezes, nascerá uma nova árvore.
Sabiá-Cica – É visto na copa das árvores, mas na hora de fazer ninhos prefere buracos no tronco. Lá encontra sua comida: sementes, insetos e larvas.
Mosca Anastrepha Fraterculus – Suas larvas começam a vida nos frutos. Quando crescem, não saem de perto, continuam ao redor das árvores vizinhas.
Vespa – Também chamada de marimbondo, poliniza as flores e usa os galhos para pendurar seus ninhos.
Perereca Marsupial – A fêmea carrega os ovos nas costas até que os girinos estejam prestes a nascer. Então ela os transfere para a água nas bromélias. E fica por lá para caçar e comer insetos.
Aranha Araneus – Faz belíssimas teias geométricas na folhagem. E se aproveita da diversidade que habita as árvores para capturar suas presas.
Rã-Bugio – Perereca esverdeada que usa galhos para acasalar. A fêmea coloca os ovos nas folhas, que depois são dobradas em forma de tubo para proteger os futuros filhotes.
Mono-Carvoeiro – também chamado de muriqui, é encontrado somente na Mata Atlântica. Chega a 15 kg – é o maior primata do continente americano.
Besouro – Com cerca de 6 cm, sobe nas árvores para se alimentar. Come a resina que escorre dos cortes no tronco ou frutas em decomposição.
Cipós – Crescem no solo e se agarram às árvores ainda pequenas, e pegam carona quando elas crescem. No alto, ajudam os animais a se locomoverem.
Cupins – Suas colônias abrigam milhares de indivíduos. Comem tanto a árvore viva, quanto troncos mortos sobre o solo.
Bromélia – É a comunidade hippie da árvore: na água entre as folhas se reúnem insetos, larvas e qualquer um que queira compartir a bebida.
Borboleta – Tem asas tão verdes que se confundem com as folhas da mata. Frutas fermentadas servem como fonte de néctar que ela utiliza como alimento.
Musgo – Um centro de gosmas: o tapete verde sobre o tronco serve de alimento e abrigo para sapos, lesmas e caracóis. Mas pelo menos o efeito visual é bonito.
Aranha- Caranguejeira – As Caranguejeiras do gênero Lasiodora são as mais comuns na mata Atlântica. Fazem seus ninhos no pé das árvores, sob folhas secas.
Lacraia – Dá expediente na casca do tronco, onde caça pequenos insetos.
Cigarras – Quando as ninfas nascem, ficam enterradas no solo e se alimentam da seiva da raiz. Adultas, costumam ser vistas na copa.
Minhoca – Seu deslocamento cria galerias que ajudam a drenagem do solo. Assim a água penetra na terra e alimenta a raiz.
 Cuíca – Parente do gambá, esse pequeno marsupial é encontrado na copa das árvores, onde caça insetos.
Iguana-Verde – Quando filhote, ela tira dos galhos os insetos que come. Adulta, torna-se vegetariana: passa a se alimentar apenas de folhas.
Gato-Maracajá – O mais arborícola dos felinos, de manhã dorme nos galhos e á noite sai para comer passarinhos, roedores e acasalar. Mas, corre o risco de um ataque dos terríveis sagüis.
Cobra-de-Veado – Também conhecida como suaçubóia, vive enrolada em galhos. Lagartos, aves e roedores que aparecem quando bate a fome são mortos por constrição.
Bicho-Preguiça-de-coleira – As folhas alimentam e protegem, ajudando a se camuflar de predadores como a harpia e ao gavião.
Tucano-de-papo-amarelo – os tucanos fazem do tronco seu ninho de amor. É lá que eles se encontram. Ali o macho oferece um fruto. Se a corte é aceita, eles realizam a cópula. Tudo dura alguns segundos.
Sagüi-da-Serra – Na hora das refeições, raspa o tronco com os dentes para se alimentar da seiva. Vive em grupos de 5 a 15 animais.



Resumos Relacionados


- Botânica - A Multiplicação Das Figueiras

- Nas Arvores E Na Mira Dos Cacadores

- Nas Arvores E Na Mira Dos Cacadores

- A Fauna Da Floresta Amazonica

- Mega Bloco - Nutrição Dos Vegetais



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia