BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Radar de Penetração no Solo(Ground Penetrating Radar - GPR)
(Mirko Kraguljac)

Publicidade
Nas últimas duas décadas, às técnicas do radar de penetração no solo(GPR - do inglês: Ground - Penetreting Radar) tem sido usada, para resolver problemas práticos, onde o mapeamento de alta resolução em profundidades entre 10 a 20m, fosse necessário. O GPR oferece uma sondagem de alta capacidade e precisão.
   A nova tecnologia do GPR, é a mais adequada forma de conhecimento do substrato nas lavras de rochas ornamentais, consegue uma grande diminuição na geração de rejeitos, pois, possibilita um adequado planejamento e desenvolvimento da pedreira de forma mais rápida e barata, se comparado a sondagem. Portanto, esse Projeto se encaixa naturalmente no tema de mineração do Edital RECOPE MG – 01/99, sub-tema diminuição na geração de estéreis e rejeitos.
   A grande quantidade de rejeitos, é consequência de:
·        Falta de pesquisa geológica;
·        Falta de planejamento de lavra;
·        Tipo de corte não adequado;
·        Falta de estudo tectônico.
   Radar de penetração no solo, é uma técnica que oferece uma nova forma de visualizar as condições do solo e o comportamento das rochas superficiais. As áreas de aplicação para o radar de penetração no solo(GPR) são diversas. O “ método GPR” proposto, prevê o uso para pesquisa geológica de rochas ornamentais em Minas Gerais, especialmente em nossos granitos, definindo as características em profundidade(até vinte metros), características estas, tectônicas e estruturais(fraturamento) da camada rochosa superficial, objetivando a possibilidade de planejamento de lavra e diminuição dos rejeitos pelo melhor aproveitamento. A tecnologia do GPR é simples, rápida e barata e oferece oportunidade para as pequenas empresas extratoras, de conseguir com mais facilidade, uma grande melhoria no planejamento de lavra e aproveitamento do material extraído, aumentando a produção, diminuindo o rejeito e consequentemente, o custo final de produção.
   A técnica do radar de penetração no solo, é similar ao principio de reflexão sísmica e técnicas de sonar. O radar esta produzindo um pulso de energia eletro-magnética curto e de alta frequência (10 – 1000mhz), que é transmitido no solo. A propagação do sinal do radar depende das propriedades elétricas de alta frequência do solo.
   Em rochas, o GPR é sensível a mudanças no tipo de rocha, fratura seca, ou infiltração. As mudanças nas propriedades elétricas do solo, alteram a reflexão dos sinais transmitidos. O sinal refletido é detectado pelo receptor, onde é amplificado, digitalizado e armazenado em uma fita digital magnética, estando pronta para processamento e exibição dos dados.
   O sistema GPR mede  o tempo da viagem do sinal. A resolução é a capacidade do sistema distinguir dois sinais que são próximos entre si, no tempo. O equipamento usado em todos os sistemas GPR consiste de quatro elementos principais: a unidade de transiluminação, a unidade de recepção, a unidade de controle e a unidade de exibição. O transmissor esta produzindo um pulso, de alta tensão com um mínimo de duração. O pulso é aplicado pela antena de transmissão que irradia esse pulso no solo. Este sinal propaga-se no solo com o sinal refletido, propagando de volta para a antena receptora, que então formata-os, para mostrar pela unidade de controle.
   A maioria dos sistemas GPR podem ser operadas em diferentes quantidades de frequências. Geralmente as antenas são, ao mesmo tempo, transmissora e receptora. A escolha da frequência de operação depende da faixa e da resolução requerida.
   Essa metodologia de pesquisa em granito e pedra-sabão como rocha ornamental usando o GPR, proposta nesse projeto poderá, de um modo geral, ser dividida em 2 partes, organizadas e executadas simultâneamente:
I - pesquisa no campo com o uso do GPR, sempre bem planejada e organixzada com antecedência e rigorosamente controlada na execução, sendo que todos os trabalhos no campo, serão acompanhados de análises laboratoriais para caracterização tecnológica e petrográfica da rocha;
II - interpretação(usando software aplicado) dos resultados obtidos em campo, comparando com pesquisas realizadas anteriormente, em função de formação de metodologia de trabalho atual e futura,  com estudo de viabilidade técnico-econômica do uso de GPR nas pesquisas de rochas ornamentais.



Resumos Relacionados


- Mega Arquivo» Tecnologia

- Materiais Ecológicos

- Solos

- Sondagem De Solo Pelo MÉtodo Spt

- Água No Subsolo



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia