BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Arte da Guerra
(Sun Tzu)

Publicidade
Estados Preliminares (??): Ele mostra que a guerra é vital para o Estado. Também comenta sobre os fatores decisivos na luta e a importância de um general bem preparado. Diz que "Examinando-se a situação os resultados aparecem com clareza". Isso reflete na idéia taoísta de que o homem só deve guerrear quando não existe outra opção.
A Guerra (??): Mostra que o importante é a vitoria não as campanhas longas, pois elas esvaziam os recursos do Estado. Sun Tzu dizia que a cada dia mil peças de ouro eram usadas para manter o exercito lutando e que a longo prazo isso pode esvaziar os recursos do Estado. Então, na visão dele, a melhor campanha é aquela que rapidamente acaba com o inimigo.
Plano de Ataque (??): Comece atacando atacando a estrategia, depois acabe com as alianças e por fim dê um golpe militar.
Mostra que o cumulo da habilidade é vencer sem lutar. "Conquistam-lhe as cidades sem ter de assaltar, derrubam o Estado sem operações longas."
Disposição (??) : Ensina que guerreiros capazes são, quase invenciveis. Mas que mesmo sabendo alcançar a vitória podem perder, porque a batalha também é influenciada pelo oponente.
Autoridade(??): Mostra que existem vários resultados para cada batalha que dependem da ordem dos fatores. Reforça a idéia de organização, pois ela é extremamente importante para a estratégia dele (usar um grupo como isca e outro muito mais forte para atacar).
Pontos fracos e fortes: Mostra a importância de unir os exércitos sem espalhá-los. Quando você espalha uniformemente em vários cantos todos eles ficam muito fracos (aumentando a chance da formação ser "quebrada"). Depois Sun Tzu dá uma de Bruce Lee (ou será o contrario?) e diz que os exércitos precisam ser como água.
Movimentos estratégicos (??): Os estandartes e tambores servem para unir a tropa. Os covardes vão deixar de fugir e os corajosos não vão se afastar demais. Fora isso mostra que quando o inimigo procura fugir é melhor não persegui-lo (porque ele pode atrai-lo para uma armadilha), também ensina que nunca que se deve atacar as tropas de elite.
Nove fatores variáveis (??): Mostra que em certas ocasiões as ordens do líder de Estado não precisam ser obedecidas, também fala dos problemas nos generais: Ousadia, covardia, exaltação, "sentido de honra delicado" e misericórdia. Caso algum general tenha uma dessas características com certeza ele perderá algumas batalhas.
Movimentações (??): Ensina que um exercito prefere terras altas e com luz, além de temer rios, lagos e áreas pouco iluminadas. Também ensina a identificar como o inimigo é através de alguns eventos (como o vôo dos pássaros ou a movimentação dos galhos das árvores).
A natureza do terreno (??): Ele classifica os tipos de terreno em acessível, traiçoeiro, irregular, apertado, profundo e distante. Depois ensina que tanto as tropas como o general precisam ser bem treinados e disciplinados.
Os nove tipos de terreno (??): Dispersivo, chave, comunicante, focal, perigoso, difícil, cercado e mortal. Mostra que os soldados não devem se apegar as superstições / religião, porque isso é um sinal de que não acreditam no general, e não devem saber os planos, porque caso saibam poderiam querer fugir caso ele seja perigoso.
Métodos de ataque com fogo (capitulo de duas páginas) (??): Mostra que o ataque com fogo depende do clima e da estação do ano.
O uso de espiões (??): Divide os espiões em 5 tipos. Nativos, internos, duplos, dispensáveis e vivos, depois explica que se consegue espiões nativos e internos através de um espião duplo (que é um espião do inimigo que foi descoberto e subordinado).



Resumos Relacionados


- A Arte Da Guerra

- A Arte Da Guerra (capítulo Xi - Os Nove Tipos De Terreno)

- Sun Tzu - Arte Da Guerra

- A Arte Da Guerra Aplicada Ao Marketing

- A Arte Da Guerra (capítulo Iii - Plano De Ataque)



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia