BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha
(Miguel de Cervantes Saavedra)

Publicidade
Dom Quixote foi um fidalgo de vida pacífica e medíocre, que viveu no século XVI e, segundo o autor, especula-se que seu nome verdadeiro era Quijana. Conta Cervantes que, aos cinqüenta anos, depois de ler muitos e muitos livros de cavalarias sobre as grandiosas e valorosas façanhas dos cavaleiros andantes, acabou por perder o juízo. Decidiu, com determinação inabalável, tornar-se também um cavaleiro e realizar grandes feitos, dignos dos homens de maior valor que se poderia conceber.
 Para realizar o seu sonho heróico, limpou da ferrugem as armas de seus avós. Confeccionou uma armadura de papelão com armação de ferro e deu ao seu rocim o nome que considerava grandioso, apelidando-o de “Rocinante”. Elegeu como sua donzela amada, a quem dedicaria as suas vitórias, uma lavradora chamada Aldonça Lourenço, de quem se havia enamorado no passado sem que ela tivesse tomado conhecimento; veio a chamá-la de Dulcinéia Del Toboso. Convenceu um lavrador seu vizinho, homem pobre e rústico, a ser seu escudeiro, prometendo-lhe uma ilha e seu governo.
Partiram pelo mundo em busca de aventuras: ele, Dom Quixote de La Mancha, o Cavaleiro da Triste Figura, com seu Rocinante e Sancho Pança, o fiel escudeiro, sobre o seu burrico. Envolveram-se em muitas confusões por conta da imaginação de Dom Quixote e da pouca inteligência de Sancho Pança.
Enquanto isso, seus vizinhos e amigos tentavam, de várias formas, trazê-lo de volta a sua fazenda para que fosse tratada e curada a sua loucura. Depois de muitas artimanhas, conseguiram, enfim, convencê-lo de que foi derrotado por outro cavaleiro e trouxeram-no para sua casa. Sentindo-se triste e alquebrado, convencido de que realmente tudo fora um sonho de loucura e que devia esquecer os livros de cavalaria, adoeceu e morreu.
Dom Quixote, uma sátira das novelas de cavalarias, escrita, sobretudo, com a extraordinária habilidade literária de Cervantes, criador de personagens hilariantes que nos proporcionam deleite e muitas risadas, nos coloca em contato com a condição do homem dividido entre a ilusão e a realidade na busca de ideais quiméricos.



Resumos Relacionados


- Dom Quixote

- Dom Quixote E Sancho PanÇa: Identidade Com Pessoas Reais

- Dom Quixote

- Dom Quixote De La Mancha - De Cervantes (resumo E Download)

- Dom Quixote De La Mancha



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia