BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A ARTE DA GUERRA (Capítulo VI - Pontos Fracos e Fortes)
(Sun Tzu)

Publicidade
    Antecipar-se na ocupação do campo de batalha traz vantagens ao exército. O ideal não é atirar-se contra o inimigo, mas sim atraí-lo para o terreno que ocupa. Não se deve atacar o inimigo se este se encontra no auge de suas forças para guerrear. Se o inimigo está descansado, deverá ser fatigado, se bem alimentado, deverá ser forçado a passar fome. Há de se atacar um ponto que o outro exército não está preparado para defender. Para se assegurar de que o mesmo não ocorrerá com o próprio exército, deve-se defender mesmo os pontos que o inimigo supostamente não atacará. Conhecer seu inimigo e suas estratégias pode ser o limiar entre a vitória e a derrota. Deve-se saber onde sua força é abundante e onde é deficiente.



Resumos Relacionados


- A Arte Da Guerra (capítulo X - A Natureza Do Terreno)

- A Arte Da Guerra

- Resumo De: A Arte Da Guerra

- Sun Tzu - Arte Da Guerra

- Sun Tzu A Arte Da Guerra



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia