BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Na Colônia Penal
(Franz Kafka)

Publicidade
    Um pesquisador visita uma ilha que serve de colônia penal. O motivo de sua presença nesta colônia é somente observar uma punição a ser aplicada a um soldado que havia falhado em seu serviço, uma vez que fora encontrado dormindo em seu turno de trabalho. O aparelho utilizado na execução foi projetado por um antigo comandante da colônia, cujo legado ficou aos cuidados de um fiel oficial, o mesmo que executará a pena deste soldado. Essa forma de execução penal não encontrava simpatizantes na ilha, para desespero do oficial, que gostaria que houvesse maior aprovação e mais recursos para manter a prática. O método a ser aplicado na pena incluía horas de sofrimento e tortura enquanto agulhas riscavam a pele da pessoa em profundidade cada vez maior, até que suas forças se esgotassem. Acreditava-se que, ao se escrever no corpo do condenado uma mensagem cifrada relacionada à sua atitude, esse compreenderia o seu erro. Porém, a história não é centrada na crueldade da punição, mas principalmente na fé que o oficial deposita no método. Este, ao perceber que o pesquisador era contra a prática e expressaria sua opinião perante o novo comandante da ilha, liberta o condenado e impõe a si próprio o castigo. A impressão que se tem é que todos naquela colônia penal são condenados, seja a pagar por um crime, ou pela sua própria loucura.



Resumos Relacionados


- Um Antro De Miséria

- Um Estudo Sobre "sursis"

- Contemplação / O Foguista

- Extraterritorialidade Condicionada E Incondicionada

- Aborto, Uma Prática Condenável



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia