BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


D. Teresa - a primeira raínha de Portugal
(Marsilio Cassotti)

Publicidade
D. Teresa de Portugal, mãe de D. Afonso Henriques, é uma mulher fundamental da história portuguesa. No entanto a sua vida é pouco conhecida e o que se sabe, tem sido distorcido por interesses po´litícos e por preconceitos ancestrais. Descendente de nobres portucalenses, como a condessa Mumadona, ao casar-se com Henrique de Borgonha, seu pai, o rei D. Afonso VI de Leão e Castela, deu-lhe em dote os ricos e estratégicos territórios a sul do Minho que construíram o berço de Portugal. Viúva aos vinte e cinco anos com três filhos pequenos, durante dez anos de governo autónomo e proveitoso, soube ganhar o apoio dos colaboradores do seu marido, como Egas Moniz, repelir os ataques muçulmanos a Coimbra e vencer mais de uma vez, pela astúcia ou pelas armas, a sua meia-irmã, a raínha Urraca de Castela. É provável que a infanta recebesse a carta do Papa Pascoal II, expedida a 18 de Junho de 1116 e dirigida à rainha Teresa, um reconhecimento importante que a partir daquele momento ela tomaria muito em consideração, pois na corte de seu pai tinha aprendido que se bem que a diplomacia do Vaticano soubesse elogiar a vaidade dos poderosos melhor do que ninguém, não o devia fazer sem faltar à verdade. Teresa começou a recompensar os servidores que tinham estado lealmente ao seu lado durante os recentes ataques. Assim, a 30 de Outubro de 1116, fez uma doação a Gosendo Álvares e a sua mulher Ausenda de umas propriedades em Santanelas e Seixido, em retribuição pelos bons serviços que o beneficiado e sua mulher lhe tinham proporcionado.A infanta voltaria a evidenciar o seu espirito prático uma vez que as mulas não só eram muito apreciadas pelas damas de sangue real para fazer as suas viagens, como alcançavam altissímos preços, podendo chegar a custar o equivalente a duas mil ovelhas. Pouco antes do final do ano, Teresa talvez se tenha encontrado com o legado do Papa. O legado informaria Teresa da actividade de Maurício em Roma. O arcebispo bracarense tinha impressionado a cúria romana pela sua competência, no entanto as suas simpatias pelo imperador Henrique V começavam a ser vistas como um risco.



Resumos Relacionados


- D. Afonso Henriques

- História Concisa De Portugal

- Afonso I De Portugal

- D. Afonso Henriques

- Mulher (s) E Monarca (s)



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia