BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Arqueologia – Pistas sobre civilizações desaparecidas
(Reinaldo José Lopes)

Publicidade
A história de civilizações desaparecidas, como a dos Incas e dos Maias, ainda persiste sem explicações detalhadas. Entre os arqueólogos cogita-se que o sumiço desses povos tenha se dado por causa da falta de equilíbrio entre as tribos e a natureza. Certas populações, como a tribo indígena americana anasazi, que viveu entre os séculos 8 e 12 no sudeste dos Estados Unidos, desapareceram ao desmatar florestas para habitação. A intensa exploração do solo lhes trouxe a fome, e estes habitantes fizeram guerra entre si depois da sub-divisão tribos inimigas. A intensa precariedade entre eles também explica o fato de se alimentarem uns dos outros. A Ilha de Páscoa do Século 18 vista pelos olhos de um europeu que acaba de chegar apresentava uma imagem no mínimo bizarra. Eram dois mil habitantes cercados por monumentos de mais ou menos 5 metros de altura, feitos de pedra. Os arqueólogos suspeitam que polinésios chegaram ao local aproximadamente no ano 1000. Provocaram tanta degradação que, sem alimento, se dividiram em clãs, iniciando uma disputa através da construção de grandes monumentos para medir forças entre sí. Devastaram toda a madeira da ilha para transportar as pedras, e no final, 30 mil habitantes dizimaram a si mesmos com a guerra. Para os arqueólogos, a civilização Maia teve o mesmo destino. Acredita-se também na hipótese de epidemias para explicar o total abandono encontrado nesses lugares.



Resumos Relacionados


- Aku-aku- Mistérios Da Ilha De Páscoa

- Geografia E Participação

- A América Antes Dos Europeus

- Novas Descobertas Porem Tão Misteriosas Quanto Sua Origem

- Egito: Apogeu E Decadência



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia