BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Sabe quanto tempo leva para se superar uma separação?
()

Publicidade
Quando resolvi fazer este artigo, foi simplesmente para apagar algumas duvidas que tinha sobre o divórcio. Ou não!
Os meus pais separaram-se quando eu tinha 1 ano de vida, sofri muito com este divórcio, mas nunca soube o que realmente os dois sentiram depois desta importante decisão que tomaram.

O que sentem as pessoas em geral depois do divórcio?

Segundo um estudo realizado a 4 mil divorciados pelo site Fifties, declarou-se que :

60 % diz que o pior a superar num divórcio, é o sentimento de frustração pelo fim da relação; 
20% diz que foi mais difícil lidar com a separação em si, do que propriamente com os seus aspectos práticos; 
20% diz que nunca eram superar o fim da relação;
 5% diz que mesmo divorciados à vários anos, ainda sofrem com e sua separação.

No entanto 50% do total dos entrevistados, apesar de lidarem bem com o facto de serem divorciados, para eles este facto foi sem duvida a pior coisa que lhes aconteceu na vida.
Como podemos verificar, o fim de uma relação de amor, carrega em sim uma sensação de fracasso, um arrasador sentimento de perda pela falta dolorosa da pessoa amada e algumas vezes um vago sentimento de culpa.
Afinal todos acreditam quando se casam que será para sempre, sem nunca pensar que o divórcio é uma realidade e que poderá acontecer, por isso é que se torna muito complicado superar uma relação.

Se é assim tão marcante o divórcio na vida de uma pessoa, porquê que os meuos pais voltaram a casar tão rapidamente?

Acho que sobretudo depende da personalidade das pessoas e também do tempo de convivência entre elas.
Para mim isto faz sentido, os meus pais namoraram pouco tempo e só estiveram casados um ano!

Mesmo assim, apesar de terem convivido pouco tempo um com o outro, quando resolveram ter outro relacionamento será que tinham superado a relação?

Em média demora anos recuperar do fim de um casamento ou mesmo de um relacionamento em comunhão de facto.
Não deverá existir pressa em arranjar um novo relacionamento, leva tempo para que uma pessoa esteja em condições de voltar a arranjar um novo amor.
Muitas vezes a pressa das pessoas de aliviar a solidão e o sofrimento, pode levar a ter uma relação nova sem futuro. Se não existir uma clara separação entre as duas relações, muito provavelmente a pessoa escolhida nunca irá aceitar este novo relacionamento, é como se fosse um remédio para o sofrimento existente e irá sempre haver um fantasma da relação antiga.

Eu vivi de perto esta realidade! Passados 11 anos do novo casamento do meu pai, voltou a divorciar-se, passado alguns meses começou a viver com a que seria a sua futura e actual esposa.
Não deve de haver pressa, a vida irá dar a possibilidade de encontrar um novo amor a seu tempo.
Como inicialmente referi sofri muito com o divórcio dos meus pais, a mudança que implicou na minha vida e os traumas que deixou, levaram a que eu tivesse medo de enfrentar uma relação a dois, mas aconselho a todos os que sentem o mesmo a ultrapassar esse medo!
Por morrer uma andorinha não acaba a Primavera.Casei, tenho um marido e um filho maravilhoso….mas mais importante que isso sou FELIZ!



Resumos Relacionados


- Aprenda Tudo Sobre A Nova Lei Do Divórcio Direto

- A Criança E O Divórcio Dos Pais

- O Divórcio Na Balança: Os Prós E Os Contras Do Divórcio.

- Os Filhos Do Divórcio

- Casamento Estável Faz Bem à Saúde



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia