BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Anestesia
(?Mega Arquivo; Almanaque Abril)

Publicidade
  A Anestesia
A descoberta de substâncias que inibem dores provocou um grande salto na cirurgia: operações antes só realizadas em último caso, tornaram-se rotina. Somente no século 19 os cientistas americanos descobriram os efeitos anestésicos de substâncias como o éter e o óxido nitroso, este mais conhecido como gás hilariante. Suas propriedades sedativas haviam sido descobertas pelo químico inglês Sir Humphry Davy em 1799. O gás foi usado nas primeiras décadas do século 19, não em medicina, mas em espetáculos públicos, onde os homens perambulavam rindo sob seus efeitos.. Nesta ocasião, um dentista observou que um cidadão havia cheirado o gás e bateu violentamente a perna numa cadeira, sem manifestar dor. No dia seguinte pediu a um aprendiz que lhe arrancasse um dente enquanto estivesse sob a ação do gás. A extração foi indolor. Apesar das divergências e dos acidentes ocorridos nas primeiras experiências a anestesia se desenvolveu a passos largos. Além do éter e do óxido nitroso, já apartir de 1847 o clorofórmio passou a ser empregado. Em 1853 John Snow usou substâncias na rainha vitória, no parto do seu 8° filho. Tempos depois, o clorofórmio foi abandonado por causa de complicações cardíacas e hapáticas que provocava. Até 1991 existiam 2 tipos de anestesia, a geral inalante e a endovenosa. Na primeira, o líquido anestésico era inalado pelo paciente, o vapor ia até o pulmão e a partir daí entrava na corrente sanguínea, sendo distribuído por todo o corpo. Chegando ao cérebro, bloqueava os impulsos nervosos que traziam a sensação dolorida. A anestesia local insensibiliza apenas uma região do corpo, como no caso da raquidiana. A prática milenar da acupuntura passaria a fazer parte das salas de cirurgia da China a partir da década de 1960 e desde então, não cessou de propagar-se pelo mundo. A aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo estimula o cérebro a produzir analgésicos naturais chamados endorfinas que bloqueiam a dor.



Resumos Relacionados


- Breve História Da Anestesia Geral - Parte 3

- Tranquilizador E Delicioso

- Anestesia

- Anestesia

- Anestesia Local Dura AtÉ Uma Semana



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia