BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Os Templários
(Armando de Castro)

Publicidade
Cavaleiros da Ordem do Templo, esta ordem militar dos templários, foi fundada em Jerusalém em 1119 por Hugo de Payns e por mais oito cavaleiros franceses, com o nome de Pobres Cavaleiros de Cristo.
A sua missão era proteger os peregrinos que se dirigiam aos Lugares Santos. Mais tarde, o rei Balduíno II de Jerusalém, instalou-os num palácio próximo ao antigo templo de Salomão, razão pela qual mudaram o seu nome para o de Cavaleiros do Templo.
Com a ajuda se São Bernardo de Claraval, que redigiu as suas regras, severas, a ordem cresceu rapidamente.
Durante a época das Cruzadas, os templários, tiveram uma participação muito activa na defesa da Palestina, onde detinham numerosas fortalezas, actuando ao mesmo tempo como banqueiros dos peregrinos, o que lhes valeu grandes riquezas.
Quando os cristãos foram expulsos da Palestina, os Templários foram para o Chipre que tinha sido conquistado por Ricardo Coração de Leão na Terceira Cruzada em Julho de 1191.
Também tinham comunidades ou templos na Europa. Estabeleceram-se na Península Ibérica durante o século XII, primeiro na Catalunha, em Aragão e Navarra e posteriormente em Castela e Leão.
Tinham a seu cargo a defesa das fronteiras e participaram de numerosas expedições contra os muçulmanos.
Com a morte de Afonso I, o Batalhador, foram nomeados herdeiros, juntamente com outras ordens militares no Reino de Aragão. Em troca da renúncia á herança, receberam diversas fortalezas em França convertendo-se nos banqueiros dos reis.
Filipe IV, o Belo, empenhado em apoderar-se dos bens dos Templários, convenceu o papa Clemente V a instaurar um processo contra os Templários, acusando-os de impiedade em 1307.
O grão-mestre da ordem, Jacques de Morlay, e mais 140 membros foram presos. Considerados inocentes no Concilio de Vienne em 1311, Clemente V, dissolveu a ordem, e criou uma comissão que retomou o processo. Foram condenados á prisão, mas o conselho real de Filipe IV, sentenciou-os á morte.
O rei apoderou-se dos seus bens mobiliários, e entregou as propriedades a hospitalares.
Nos outros países europeus, as acusações não prosperaram, mas devido á dissolução da ordem, os templários foram dispersados e seus bens entregues á Coroa em Castela, e a outras ordens militares já existentes em Aragão e Catalunha ou a ordens de nova fundação Montesa em Valência e Ordem de Cristo em Portugal



Resumos Relacionados


- Pobres Soldados De Jesus Cristo E Do Templo De Salomão

- Cavaleiros Templários

- Os Templários

- A Ordem Dos Templários

- Os Cavaleiros Templários



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia