BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Aparição da Senhora Veal
(Daniel Defoe)

Publicidade
Vamos conhecer o autor deste conto. A aparição da Senhora Veal. Seu nome Daniel Defoe, viveu do ano de 1660 ao ano de 1731. A obra que o lançou para a imortalidade foi a conhecida história de Robison Crusoé, mas não foi só este célebre livro que escreveu.  Foi o autor de mais de 500 títulos além de ter fundado o jornal The Review na cidade de Londres.  Ele escrevia sobre todos os temas como : Religião, política sendo radical em muitos assuntos, mas tinha um que era seu predileto, adora escrever sobre fantasma, reencarnação e dizia acreditar piamente em outras vidas. Este livro recheado de contos sobre fantasmas foi dividido  em duas parte: Uma relatos que dizia  e acreditava serem verdadeiros e os outros onde dizia não passar de fantasmas falsos. Ele dizia ser capaz de ir a juízo para comprovar a veracidade. A aparição da senhora Veal era um desses, verdadeiros. Um conto segundo o autor ter sido enviado por um juiz de muito respeito. Ele próprio teria ouvido a história contada por uma senhora de muito respeito e que não seria capas de contar uma história mentirosa. Ainda diz que o intuito de escrever esta história é lembrar a todos que existe outra vida além desta e que Deus é justo dando a cada um segundo o que a pessoa merece.  Que devemos refletir sobre nossa existência. A senhora Bargrave uma senhora de todo o respeito é a pessoa para quem a senhora Veal teria aparecido depois de ter falecido. Disse que poderia investigar a história por ser passível de toda investigação. Os amigos do irmão da falecida fizeram de tudo para ridicularizar o fato contado pela senhora Bargrave, pois o irmão da falecida não aceita esta história.A senhora Bargrave sofreu muito nas mãos do marido cruel mas não deixava transparecer nada e contava a história com muita serenidade. A senhora Veal era uma moça solteira  e nobre, aos trinta anos vivia às custas do irmão, tinha uns ataques ao falar mas tudo indica que o irmão era uma pessoa sóbria. Na infância sofreu muito porque o pai passava por dificuldades, embora o pai da senhora Bargrave também fosse descuidado com a filha , mas como não passava fome , as duas se tornaram muito amigas e ela  ajudava a senhora Veal. Tudo isto as unia muito, elas passavam o tempo lendo livros religiosos espíritas. Diziam nesta época que nada as separariam e que seriam amigas para sempre. Os amigos de seu pai da Veal arrumou lhe uma colocação na alfândega de Dover e a partir daí a vida daquela moça humilde melhorou muito e elas acabaram se distanciando, o que muito entristeceu a amiga que tanto a tinha ajudado. No dia o 8 de setembro do ano de 1705 eram 12 horas, estava costurando pensativa e na solidão quando bateram à porta. A senhora Bargrave ao atender deparou com sua amiga Veal em uma montaria , convidou a entrar muito feliz e a amiga foi logo dizendo vim aqui para reafirmar nossa amizade e desculpar por ter ficado tanto distante. Entrou e passaram a conversar sobre assuntos do passado, disse que ia fazer uma longa viagem sozinha. Novamente leram aqueles livros que tanto gostavam sobre vidas passadas, reencarnação e sobre a morte. Passaram horas de puro deleite.Veal fez recomendações pedindo para Bargrave entregar alguns pertences para sua família uma espécie de testamento, onde Bargrave retrucava dizendo que ela mesmo fizesse mas a outra insistia e dizia depois a senhora vai entender. Partiu rapidamente evitando contato físico, dizendo que a queria ver antes de partir, na casa do irmão. A senhora Veal morreu no dia 7 e setembro ao meio dia. Como havia prometido a senhora Bargrave  Foi à casa de seu irmão onde ficou sabendo que ela tinha morrido antes da aparição em sua casa. Ao relatar a visita criou se a contenda embora tudo que a senhora Bargrave falou  a respeito das recomendações fosse comprovado, citando fatos que só a família sabia. Mesmo assim o senhor Veal nunca aceitou como verídico e criou muitos empecilhos para a senhora Bargrave dizendo que ela queria era tirar proveito da morte da irmã.  Este fato por todas as implicações foi considerado por muitos com uma veracidade.



Resumos Relacionados


- Mensagem De Nossa Senhora

- Conto Dos Significados

- Tristezas Da Vida

- Hestória Da Vida.

- O Matuto



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia