BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Tabebuias
(Christiane Suplcy Teixeira)

Publicidade
Este livro, Tabebuias, foi escrito na cidade de Guaratinguetá, no final dos anos noventa e início dos anos 2000, como uma iniciativa do Frei Hans Stapel, alemão. fundador das FAZENDAS DA ESPERANÇA do Brasil e do mundo, ao lado de NELSON GIOVANELE ROSENDO DOS SANTOS, um leigo espiritualizado e que sensibilizado com aqueles que usavam dorgas na rua em que passava, buscou viver o Evangelho, chegando-se aos drogados e os conquistando de uma forma muito singular: fazendo-se um com eles, sem ser um deles e sem agir como eles. Daquele ato surgiria a primeira Fazenda da Esperança, lugar onde ocorrem todas as narrativas do livro em foco. Ele que trata da história de pessoas que na Fazenda se recuperaram e buscaram dá as suas vidas pela recuperação de outras pessoas com problemas de dependência química. Lá os personagens são reais, mas têm seus nomes utilizados de modo fictício para a preservação das identidades dos mesmos. Contudo, alguns personagens têm seus nomes reais, como o Frei Hans, Nelson, Lucy, Iraci, Senhor João Roseno, dentre outros que você ficará conhecendo se fizer esta viagem pelas histórias dos personagens, no livro, nomeados pela autora Christiane. É muito interessante, também, conhecer a história dos fundadores, tão bem narradas e tão apaixonantes porque nos trazem lições de que vale a pena dá a vida pelo irmão que sofre, que teve a sua vida cerceada e que agora a resgata através de um AMOR outrora não conhecido. Vale ver que não é apenas medicamento e hospital que dá vida nova a quem é doente. No livro se percebe que a doença dos vícios, da dependência é social, é da alma e, por assim ser, não se trata disso com remédios, trata-se com espiritualidade, com a substituição de conceitos, com o preenchimento de corações vazios e sedentos de se sentirem úteis. O tratamento aplicado nas Fazendas da Esperança é terapêutico e lá os dependentes aprendem a se harmonizarem consigo mesmos, aprendem o valor do trabalho e, acima de tudo: sentem e aprendem a ser espirituosos, porque, independente de religiosidade, e isso você verá nos livros, lá há espaço para todos que necessitam de vida nova e a querem. Lá, há a descoberta do sentido da vida, do verdadeiro sentido da vida e isso faz com aqueles drogados de outrora sejam agora homens novos, sem egoísmo, sem preconceitos e cheios de vontade de se integrarem à sociedade para mostrar que o AMOR cura. Façam uma feliz viagem pelo livro e tenham uma bela leitura, pois, além das histórias, reais, serem dignas de serem lidas pelaos exemplos que nos dão, a escritora Christiane Suplicy foi muito feliz em ser imparcial e respeitar a pessoalidade de cada personagem. Tenho certeza de que você se comoverá e também se sentirá tocado com tudo o que ocorre no livro, porque foram fatos que ocorreram na vida dos internos, dentro e fora das Fazendas, e retratam a história de tantas outras pessoas que hoje estão sofrendo e perdidas com a disseminação do uso e abuso do crack, além das outras drogas. Aproveitem!



Resumos Relacionados


- Violetas Na Janela

- Escola Da Vida Harry Potter

- As Palavras Que Nunca Te Direi

- Crepúsculo

- O Processo Da Pérola



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia