BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Os Órfãos da Revolução
(Domingues Meirelles)

Publicidade
Os Órfãos da Revolução Domingues MeirellesJoão Pessoa que foi candidato à vice-presidente na chapa de Getulio Vargas; foi assassinado com três tiros em 26 de julho de 1930 na capital da Paraíba, cujo nome homenageia o presidente assassinado.O povo saiu às ruas gritando vivas à revolução.Em Minas Gerais, o assassinato de João Pessoa acelerou as articulações do presidente Antonio Carlos para a deflagração do movimento.O assassinato do presidente da Paraíba, João Pessoa foi o estopim que levaria à deposição do presidente Washington Luís, em 24 de outubro, e à ascensão ao poder Getulio Vargas, na presidência do governo provisório, a revolução de 1930 que passou para a história como movimento armado. Teve motivações profundas.No terreno econômico, a quebra da Bolsa de Nova York em 1929 levou à umdesequilíbrio mundial e no Brasil aprofundou a crise da cafeicultura, seu principal produto de exportação. Até 1930 o café representava cerca de 70% das exportações brasileiras, acusando, a partir de então, curva decrescente nos anos seguintes.A revolução de 30 foi quem colocou fim à oligarquias políticas no Brasil. Depois de controlar os conflitos entre os estados, Getúlio Vargas ficou por quinze anos ininterruptos no poder (1930 – 1945) e, logo depois, seria eleito pelo voto popular voltando à presidência entre os anos de 1951 e 1954.Fonte: MEIRELLES: Domingues.1930: Os Órfãos da Revolução. Rio de janeiro: Record, 2005



Resumos Relacionados


- A Era Vargas

- Getúlio Vargas Parte Ii

- Getúlio Vargas Parte Iii

- Getúlio Vargas Parte I

- Getúlio Vargas



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia