BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Mulheres DOMINAM O MERCADO DE FRANQUIAS
(PORTAL HSM)

Publicidade
Mulheres
dominam o mercado de franquias

As mulheres se adaptam melhor aos padrões, são mais organizadas e
possuem maior estabilidade com a equipe de funcionários, gerando, assim, menor
rotatividade de pessoal.
A pesquisa da Rizzo Franchise entrevistou 41% do total de mulheres franqueadas
no Brasil para saber quais foram os principais motivos que fizeram com que elas
partissem para a compra de uma franquia.

As quatro razões mais apontadas dizem que as franquias oferecem:

• maior suporte e ferramentas para sua
operação;

• mais apoio na localização para a instalação
do negócio;

• maior segurança e estabilidade para
competir no mercado;• trabalho mais próximo da família.Uma rede que reflete bem o sucesso de empreendedorismo feminino é
a Onodera, rede pioneira na oferta de estética facial e corporal, com foco no
público feminino. Uma das exigências da rede para sua expansão é que os
franqueados sejam mulheres ou, no máximo, casais, mas que a mulher esteja
sempre à frente do negócio. Lucy Onodera, diretora da empresa, revela que essa
exigência se deve pela filosofia da rede que é ter a certeza que as
responsáveis por cada unidade acompanharão de perto os resultados e nível de
satisfação de todas as mulheres atendidas pela rede.



“Se o proprietário for um homem, a cliente não se sentirá à
vontade de vê-lo circulando na unidade e conferindo os resultados alcançados
com os nossos tratamentos”, reforça a empresária. A prova de que o
gerenciamento feminino está se adequando cada vez mais ao mundo dos negócios é
que, mesmo com essa exigência, a rede Onodera, está completando 30 anos de
atuação no mercado e já possui 54 negócios operados por mulheres.

Outro exemplo de empreendedorismo feminino é a trajetória da
empresária Leiza Oliveira, proprietária da Minds English School, rede de
franquias de idiomas que possui um método totalmente diferenciado das demais do
mercado.

Antes da Minds, a empresária possuía outra rede de idiomas, mas
seus sócios homens divergiam de suas opiniões de como avançar no mercado.
Percebendo que suas ideias tinham grandes possibilidades de solucionar boa
parte dos problemas da empresa, mas que nem sempre podiam ser aplicadas,
resolveu partir sozinha para a formação de uma nova rede de franquias do zero.

Provou que estava certa ao querer uma rede de escolas onde o aluno
pode agendar suas aulas de acordo com sua disponibilidade e continuar sempre
numa turma com alunos do mesmo nível de aprendizado. Em três anos, a Minds já
abriu 32 unidades franqueadas em diversas localidades do Brasil, com mais
quatro inaugurações previstas já para o 1° semestre deste ano.

Onde também não faltam mulheres nas franquias é na maior rede de
franquias de bijuterias finas do país – a Morana, marca que leva o nome de sua
fundadora de origem coreana. Hoje, a rede conta com 148 unidades espalhadas por
todo país com 90% das lojas gerenciadas por casais, mas com intensa participação
da esposa.

“A participação feminina em um negócio que comercializa produtos
para mulheres, com certeza contribui para o sucesso do negócio, ninguém melhor
do que elas para entender as necessidades de consumo feminino. Prova disso é a
minha esposa Morana, que no início me ajudou a definir o conceito da empresa,
com a venda de bijuterias voltadas para a classe A e B”, explica Jae Ho Lee,
proprietário da rede e marido de Morana Lee.

POR: Portal



Resumos Relacionados


- Jornal De Negocios Do Sebrae

- Definição De Negócios Franquias

- Franquias Miram Sc Para A Abertura De Novas Unidades

- Franquias – Chaves Para Ser Bem Sucedido!!

- Veja



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia