BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Filosofia de René Descartes
(Gilberto Cotrim)

Publicidade
René Descartes é chamado de “Pai da Filosofia Moderna”, sabe o que esse título vai nos influenciar no momento? Em nada, estamos aqui apenas resumindo ideias de um filósofo e não seus impactos históricos.Agora vamos ver logo os princípios básicos do pensamento cartesiano.Descartes dizia que para conhecer a verdade, tudo -sem uma única exceção- deveria ser posto em dúvida, o homem tem de questionar toda e qualquer coisa e analisar com muitos critérios se realmente há alguma coisa que podemos ter plena certeza que existe.René considerava incertas qualquer percepção pelos sentidos e todas as noções sobre objetos materiais.Após colocar literalmente tudo em dúvida, ele chegou a uma única verdade que era totalmente livre de qualquer questionamento: Os pensamentos existem. Depois, Descartes observou que a existência dos pensamentos se confundia com a sua essência de ser pensante. Logo, se alguém pensa este alguém existe.“Penso, logo existo”, na cabeça de Descartes, era a única verdade absoluta, e foi adotada como princípio de sua filosofia. Um detalhe importante, para René Descartes o pensamento é algo mais certo do que a vida corporal, por isso o “Penso” vem antes do “logo existo”. Essa frase ganhou nome: o cogito.Na cabeça questionadora de René, pensamento é tudo o que afirmamos, sentimos, imaginamos, acreditamos e sonhamos, ou seja, o homem é uma substância essencialmente pensante.



Resumos Relacionados


- Discurso Do Método

- Discurso Do Método

- O Mundo Cético Pós-moderno

- Discurso Do Método (bom Resumo)

- " Discurso Do MÉtodo "



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia