BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Cloreto de chumbo (II)
()

Publicidade
O cloreto de chumbo (II) (PbCl2) é um composto inorgânico, sólido
branco em condições normais. É pouco solúvel em água. É um dos mais importantes
reagentes à base de chumbo. No cloreto de chumbo sólido, cada íon de chumbo é coordenado
por nove íons de cloro. Os nove íons cloreto não são todos à mesma distância do
chumbo, sete cloretos são a uma distancia de 280-309 picômetros e dois a 370
picômetros. O cloreto de chumbo forma agulhas ortorrômbicas.

As moléculas do cloreto de chumbo vaporizado tem uma estrutura inclinada com
um ângulo Cl-Pb- Cl de 98 ° e o comprimento de cada ligação é de 244
picômetros.

A solubilidade do cloreto de chumbo (II) é baixa (9,9 g / L a 20 ° C) e
praticamente, é considerado insolúvel. Seu produto de solubilidade (Ksp) é de
1,7 × 10-5. Existem apenas quatro cloretos insolúveis comuns, os outros três
são o cloreto de prata (AgCl), com Ksp = 1,8 × 10-10, cloreto de cobre (I)
(CuCl) com Ksp = 1,72 × 10-7 e cloreto de mercúrio (I) (Hg2Cl2)
com Ksp = 1,3 × 10-18.

O cloreto de chumbo (II) ocorre naturalmente no mineral cotunnita. É
incolor, branco, amarelo ou verde, com uma densidade de 5,3-5,8 g/cm3, a sua
dureza Mohs é 1,5-2. A cotunnita é encontrada perto de vulcões: Vesúvio na
Itália, Tarapacá no Chile e Tolbachik na Rússia.

O cloreto de chumbo (II) precipita pela adição de uma fonte de cloro (ácido
clorídrico, cloreto de sódio ou cloreto de potássio) numa solução aquosa de um
composto de chumbo (II) como o nitrato de chumbo (II) ou o acetato de chumbo. O
ataque do óxido de chumbo com ácido clorídrico produz o cloreto de chumbo,
cloro gasoso e água. Também podemos fazer reagir o cloro gasoso no chumbo metálico
Há produção de um íon complexo na adição de íons cloro em excesso na suspensão
de cloreto de chumbo (II). Nessa reação, a adição de cloro (ou outro ligante)
corta as pontes que compõem a estrutura do cloreto de chumbo sólido. O cloreto
de chumbo (II) reage com o nitrato de sódio fundido para dar o óxido de chumbo,
o nitrato de sódio, óxido nítrico e cloreto de sódio.

É usado na síntese de cloreto de chumbo (IV). Quando borbulhamos o gás cloro
em solução aquosa de cloreto de amônio saturado com cloreto de chumbo (II)
formamos o complexo [NH4] 2 [PbCl6], que reage
com o ácido sulfúrico frio para obter o tetracloreto de chumbo e um óleo. O
cloreto de chumbo (II) é o mais importante precursor para os derivados
organometálicos de chumbo como o plumboceno. Para isso, usamos os agentes
habituais de alquilação como os reagentes de Grignard. Estas reações produzem
derivados de compostos orgânicos semelhantes a aqueles da sílica. O cloreto de
chumbo (II) fundido é usado na síntese de titanato de chumbo e de cerâmicas de
titanato de chumbo e bário por substituição de cátions. A reação de substituição
é usada na produção de vidro que transmite o infravermelho e de vidros chamados
Aurene que tem uma superfície iridescente formada pela vaporização de cloreto
de chumbo (II), seguido por aquecimento em condições controladas. O cloreto de
estanho (II) é também utilizado para a mesma finalidade. O cloreto de chumbo
básico (cloreto de chumbo contendo hidróxido de chumbo), conhecido como branco
de Pattinson é usado como pigmento.



Resumos Relacionados


- Cloreto De Bromo

- Galinho Do Tempo

- Cloreto De Potássio

- Cloreto De Cianôgene

- Ion Cloreto



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia