BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Aplicação da Psicologia na Aprendizagem
(Luiz Carlos Pereira)

Publicidade
A psicologia é a ciência que estuda o
comportamento humano, sustentando e finalizando seus processos mentais,
passando pela sensação, emoção, percepção, aprendizagem e inteligência. É,
portanto, uma das disciplinas que ajudam o professor a desenvolver
conhecimentos, habilidades e competências, além de atitudes e valores que possibilitam
a construção de seus saberes e fazeres docentes, partindo das necessidades e
desafios que o ensino, como prática social, lhe coloca no cotidiano. Dessa
maneira, presta sua contribuição para o desenvolvimento do professor em sua
capacidade de investigar a própria atividade e assim, a partir dela, construir
e transformar os seus atos docentes, num processo contínuo da construção de sua
identidade como mestre.

Na transmissão do conhecimento o
professor desempenhará também a função de formador da personalidade de seus
alunos no processo ensino-aprendizagem, pois o aluno por sua vez é um sujeito
ativo em sua formação e desenvolvimento intelectual, afetivo e social; e o
professor tem o papel de mediador nesse processo; mediação essa que favorece e
propicia a inter-relação (encontro/confronto) entre o aluno e o seu
conhecimento (conteúdo escolar). Isso posto, fica claro que o saber do aluno é
uma dimensão importante do seu processo de conhecimento (ensino-aprendizagem).

Aplicando-se a perspectiva
socioconstrutivista, pode-se afirmar que o objetivo maior do ensino é a
construção do conhecimento pelo aluno, de modo que todas as ações devem estar
voltadas para sua eficácia do ponto de vista dos resultados no conhecimento e
desenvolvimento do aluno, tais ações devem colocá-lo como sujeito do processo,
em atividade diante do meio externo e deve ser ‘inserido’ no processo como
objeto de conhecimento, ou seja, o aluno deve ter com esse meio (os conteúdos
escolares) uma relação ativa, uma espécie de desafio e mistério que o leve a um
desejo de vitória ao desvendá-lo

Percebe-se então que, dessa maneira,
a aliança entre Educação e Psicologia é incontestável e bastante antiga, não
tendo sido preciso esperar a recente aplicação da Psicologia como ciência independente da Filosofia,
para buscar respostas sobre como se aprende, quem é o sujeito da aprendizagem,
como se deve ensinar, levando em conta as características psicológicas dos
alunos, se é ou não válido aplicar punições e prêmios, qual é a importância da
informação no desenvolvimento humano, em que consiste o ato de comunicação, o
que interessa e dá prazer ao aluno quanto ao aprendizado escolar.

No entanto, independentemente da
forma como se veja essa reflexão, constata-se que, em nosso viver, a relação
com o outro é uma questão central e, por conta disso, a travessia do homem e da
humanidade em geral, foi sempre marcada por aproximações, afastamentos,
simpatias, antipatias, egoísmo, altruísmo, ódio, amor etc. Isso faz com que
permanentemente estejamos preocupados em saber muitas coisas sobre o indivíduo:
o que pensa, de que gosta, quais são suas forças e fraquezas, como pode ser
agradado, seduzido, manipulado, emocionado, ou, ainda, como pode sair do
egoísmo e ir ao encontro do outro, compor com outros uma coletividade, enfim,
como pode ser educado para comunicar-se e conviver fraternal e cooperativamente
com seus semelhantes.

Assim a Psicologia aplicada à
educação e ao ensino, busca mostrar como, através da interação entre professor
e aluno, é possível a aquisição do saber e da cultura acumulados. Portanto o
papel do professor nesse processo, é fundamental. Ele procura estruturar
condições para a ocorrência das interações professor-aluno-objeto de estudo,
que levam à apropriação do conhecimento.

A Psicologia no âmbito escolar deve
também contribuir para otimizar as relações entre professores e alunos, além
dos pais, direção e demais pessoas que interagem nesse ambiente. É neste
contexto e neste lugar que a Psicologia pode contribuir para uma visão mais
abrangente dos processos educativos. As contribuições da Psicologia inseridas
na equipe educacional, prepara os conteúdos a serem ensinados visando
estabelecer outros e novos patamares para a compreensão dos fatos que ocorrem
no dia a dia da escola, propiciando uma reflexão conjunta que possibilita o
levantamento de estratégias que ajudam a sanar as dificuldades encontradas.



Resumos Relacionados


- Ensino, Pesquisa E Aprendizagem

- Era Digital Na Educação

- Formação Psicológica Do Professor

- O Construtivismo: ConcepÇÃo Sobre Como Se Produzem Os Processos De Aprendizagem

- Vygotsky - Uma Perspectiva Histórico-cultural Da Educação



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia