BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Amizade de Orumilá e Exu
(A Umbanda como ela é)

Publicidade
O filho mais velho de Olorum era Orumilá e foi ele quem
trouxe aos humanos o conhecimento do destino através dos búzios. Exu, pelo contrário,
sempre se esforçou para criar mal-entendidos e rupturas, tanto aos humanos como
aos Orixás. Orumilá era pacifico e calmo e Exu, quente e arrebatador como o
fogo.

Usando oráculos diversos, Orumilá revelava aos homens as
intenções do supremo deus Olorum e os significados do destino que os aguardava guiando
seus caminhos e indicando as melhores rotas. Já Exu os emboscava na estrada e tornava
todas as coisas incertas. O caráter de Orumilá era o destino, o de Exu, o
acidente. Mesmo com tantas diferenças, ou por causa delas, ficaram amigos
íntimos. E foi assim que aconteceu...

Em certa ocasião Orumilá viajou com alguns acompanhantes. Os
homens de seu séquito não levavam nada, mas ele portava uma sacola na qual
guardava o tabuleiro e os Obis preparados que usava para ler o futuro. Acontece
que nessa comitiva muitos tinham inveja do seu dom divinatório e desejavam
apoderar-se de sua sacola.

Um dos homens mostrando-se muito gentil, ofereceu-se para
carregar a sacola. Um outro também se dispôs à mesma tarefa e eles discutiram
sobre quem deveria carrega-la.

Até que Orumilá encerrou o assunto dizendo: “Eu não estou
cansado. Eu mesmo a carrego”.

Ao chegar em casa Orumilá refletiu sobre o incidente e quis
saber quem realmente agira como um amigo de fato e pensou num plano para
descobrir.

Fez correr o boato de que havia morrido e escondeu-se atrás
da casa, onde não podia ser visto. E lá esperou.

Depois de um tempo, um de seus acompanhantes veio expressar
seu pesar lamentando o acontecido e dizendo ter sido um grande amigo do defunto
e que muitas vezes o ajudara com dinheiro. Disse ainda que, por gratidão,
Orumilá lhe teria deixado seus instrumentos de adivinhar.

A esposa de Orumilá demonstrou ter compreendido, mas disse
que a sacola havia desaparecido. E o homem foi embora frustrado. Outro homem veio
chorando e pediu a mesma coisa e também foi embora desapontado. E assim, todos
os que vieram fizeram o mesmo pedido. Até que Exu chegou.

Exu também lamentou profundamente a morte do suposto amigo.
Mas disse que a tristeza maior seria da esposa, que não teria mais pra quem
cozinhar. Ela concordou e perguntou se Orumilá não lhe devia nada. Exu disse
que não. A mulher insistiu, perguntando se Exu não queria a sacola de
adivinhação. Exu negou novamente. Aí Orumilá entrou na sala, dizendo: “Exu, tu sim
és meu verdadeiro amigo!”. Depois disso nunca houve amigos tão íntimos, quanto
Exu e Orumilá.



Resumos Relacionados


- Três Tesouros Perdidos

- Os Anjos De Morgan Hill.

- O Susto

- Nas Margens Do Rio Piedra Eu Sentei E Chorei

- Porque Os Homens Tem Os Melhores Amigos:



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia