BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Macacos e homens - ilusões culturais
(Amauri Nolasco Sanches Junior)

Publicidade

varias imagens que constrói nosso mundo diante dos valores que nos
são dados e diante desses mesmos valores estão os conceitos,
pré-conceitos e os pós-conceitos. Quando vimos um animal sendo
torturado em um video, por exemplo, nossa primeira reação é de
indignação e começamos a xingar o agressor como se ele tivesse em
nossa frente. Porque nossos valores são valores que ensinaram que os
animais são indefesos – como as crianças – e merecem ser
protegidos e que essa tortura deve ser encarada como uma “maldade”
sem tamanho. A noção do que é maldade e o que é bondade vem dos
valores que damos as imagens, pois uma coisa pode ser maldade para
você e para o outro não, depende muito da subjetividade de cada
pessoa.




Estão
já que essa subjetividade é fruto dos valores que são ensinados,
elas nas maioria das vezes, sofre pequenas ilusões em alguns
assuntos. Ninguém sabe que quando alguém é chamado de “macaco”
ou de “aleijado” ou de “narigudo” e etc, como forma
pejorativa, não estamos mais tratando de um preconceito, já foi
adiante, já é um conceito construído com bases desse mesmo valores
recebidos do mundo externo, já é um pós-conceito. Esse
pós-conceito pode ou não ser aceito por nós, ou não ser aceito
por nós, então vai gerar uma discussão interminável que muitas
vezes não vai levar a nada. Muitas pessoas são chamadas de muitas
coisas e não ligam porque sabem que não são, quem xingou recebeu
valores ilusórios que são retratados dentro de um senso comum
gritante. O senso comum também age com o ofendido muitas vezes – é
logico que o ofendido tem o direito sagrado de se defender e se
sentir ofendido – e faz uma leitura dessa imagem estereotipada que
muitas vezes, também não é real. É uma imagem quase “vendida”
de algo que se quer acredita, como uma informação que muitas vezes
são imagens para gerar conceitos para vender jornal ou revista.





Com
os avanços da biologia e na ciência genética se sabe que somos
parentes de tronco evolutivo do chipanzé e do gorila, muitos mais do
ultimo embora, temos também muito a ver com o chipanzé. Ora, não
viemos diretamente dos primatas, temos um tronco evolutivo dentro de
um ancestral comum possivelmente, um pequeno mamífero junto dos
dinossauros. Com essas descobertas podemos dizer sem medo que somos
todos “símios” pertencente a subfamília hominoidea,
tanto os que citei como gorilas,
chipanzés e também os
orangotangos e bonobos que
remontam essa família toda. Então, em pleno seculo XXI, com todos
esses avanços e descobertas
cientificas – que não anulam nosso lado espiritual – ficar
ofendido por causa de ser chamado de “macaco” é muito relativo e
devemos refletir sobre isso mesmo que de forma velada. E chamar o
outro de “macaco” também não seria certo, porque isso é um
pleonasmo, você está chamando alguém daquilo que você mesmo é.
Aliás, os negros em questão corporal, são muito mais superiores
por causa do clima da Africa, a pigmentação da pele não deixa
marcas e tem muito mais resistência muscular. Quem é mesmo o
superior e o inferior? De
repente não existe superior ou inferior, mas uma só raça humana
que constrói dentro de si mesma, uma
cultura dentro das imagens que sua própria consciência lê.





Os
conceitos são construídos daquilo que nós mesmos construirmos e
nada muda através disso, muitos deles, feitos e forjados na própria
cultura. Por seculos isso é inato em varias culturas e que o mundo
ser o que é, são as varias
ilusões que criamos. Mas o
que é realidade e o que é ilusão? Descubramos...



Resumos Relacionados


- Práticas Culturais Na Escola E Cidadania

- O Orkut Morreu, Nós O Matamos.

- Conceptualismo - O Segredo De Deus - I

- Politica E Inclusão - Por Que Não Seriedade?

- Destino



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia