BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Cândido
(VOLTAIRE)

Publicidade
Cândido é a história de um jovem que, como o próprio nome sugere, tinha a inocência como marca registrada; fora criado no melhor dos castelos da Westtfalia, afilhado do melhor dos Barões que podia exestir, instruído pelo melhor professor que poderia existir, o filõsofo Pangloss o qual, dentre suas aulas, ensinava que tudo o que eles tinham ali no castelo era o melhor de tudo que se podria ter, nada mais exisitndo melhor doque aquilo, que os porcos foram criados para serem comidos, por isso comiam os porcos, as pernas foram feitas para o uso das calças por isso se vestiam calças, as pedras foram feitas para que se fizesem os castelos por isso elas estavam no castelo; Cândido era perdidamente apaixonado por sua prima Cunegundes, filha do melhor dos barões com a melhor das baronesas, aos dezessete anos pesava mais de cem quilos e isso a fazia bela, saúdavel e formosa. Um belo dia o barão surprendeu Cãndido e Cunegundes praticando física experimental igual tinham visto o Professor Panglos fazer com uma moreninha filha da camareira, segurou Cândido pela gola da camisa e com um chute nos trazeiros o jogou para fora do melhor castelo do mundo. Uma vez jogado no mundo, Cândido foi alistado obrigatoriamente em um exército, quase morreu de pancadas por ser desertor, reencotntrou sua amada Cunegundes, por ela acabou matando um Jesuita e um Nobre, fugiu em uma volta ao mundo, reencontrou o Mestre Pangloss, descobriu o Pais Eldorado, lá ficou rico com tanto ouro que recolheu pelas ruas, foi traído pelo Capitão de um návio que roubou quase todo seu ouro, reencontrou Cunegundes sua amada, apesar de te-la reencontrada jã velha e feia acabou casando com ela, isso para manter a sua palavra, arrependeu-se mas continuou casado, fez um novo amigo que também era filosofo e passava seu tempo conversando com Panglos e com o novo filosofo, no final, depois de rodar o mundo todo em busca da sabedoria, descobre que não podemos descuidar do nosso próprio jardim. Essa comédia demonstra o descaso de VOLTAIRE com os religiosos em geral, igualmente com o nobres, aproveita para rechaçar a filosofia de Blaise Pascal, usa de Cândido e de sua ingenuidade para compreender até onde vai a hipocrisia dos homens. É seu traço característico, ou seja, VOLTAIRE era irreverente, cínico e desdenhava a sociedade francesa daquela época Secéculo Dezoito.



Resumos Relacionados


- Candido

- Cândido Ou O Otimismo

- Cândido Ou O Otimismo

- Cândido Ou O Otimista

- Candido Ou O Otimismo



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia