BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Arte De Andar Nas Ruas Do Rio De Janeiro
(Rubem Fonseca)

Publicidade
O autor conta a história de um andarilho chamado Augusto, conhecido por Epifânio.Mora no centro e passa boa parte do dia e da noite a caminhar. Para ele, fazer isso, é a melhor forma de pensar sobre seus problemas.
Augusto caminha pela rua do Ouvidor, indo para a rua do Mercado. Na verdade, já não há mais mercado. Ficou apenas o nome da rua.
A rua do Ouvidor, sempre movimentada e barulhenta, está vazia. Augusto anda pelo passeio dos números ímpares. Dois homens vêm em sentido contrário, do mesmo lado. Ansioso por desocupar o caminho, Augusto atravessa para o lado par. Com estranheza, ele observa que os dois sujeitos também mudam para o lado par. A situação fica estranha. Augusto, imediatamente, passa para o lado ímpar e volta depois para o par. Os vigias de algumas lojas nem se aproximam, estranhando o fato. Em seguida, os homens se separam. Cada um dirige-se para um lado. Augusto apressa os passos e continua no lado par. Pelo menos, o homem que vem em sua direção não caminha tão rápido. É magro, barba por fazer, tênis sujo. Olha para seu amigo do lado ímpar, surpreso com Augusto. Quando estão quase se aproximando, o outro volta-se para o lado par, também. E param. Augusto passa por eles, sem virar a cabeça, atento ao que poderia acontecer às suas costas. Será que serão perseguidores? Continua andando. Sua sina não é andar?
Quando chega ao cais Pharoux, não vê mais ninguém.
O dia amanhece. O mar parece gemer com as ondas batendo no paredão do cais. É um domingo cinzento, os restaurantes do centro não devem abrir. Não será um bom dia para Augusto, andarilho que vive dos restos de comida...



Resumos Relacionados


- A Moreninha

- A Moreninha

- A Moreninha

- A Moreninha (resumo Da Obra)

- Diva



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia