BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Caderno H
(Mário Quintana)

Publicidade
O autor Mário Quintana nasceu em Alegrete, 1906 e morreu em 1944, Porto Alegre. Trabalhou em jornais, foi tradutor e lançou, em 1940, sua primeira coletânea de poesias: A rua dos Cataventos.
Quanto ao livro CADERNO H , nota-se mistura de lirismo e humor. O poeta funde em poesia todo o seu ?estar? entre as miudezas (ou pequenas grandezas) do universo. Ri, pensa, divaga, espanta, sensibiliza. O mundo de todos nós ganha os benefícios da revisão ponderada. Uma nova face das coisas é revelada pelo autor. São as verdadeiras ?coisas? do mágico Quintana, nas linhas e entrelinhas do Caderno H.
O autor une senso poético e bom-senso. Graças à ironia, há naturalidade nas minimáximas. Estas mostram clareza e leveza, encerram sínteses. São eternas pérolas literárias. É impossível imitá-lo porque sua prosa e poesia são inconfundíveis. Linguagem única, criativa, que nos leva longe e faz nossa imaginação saltar montanhas. O autor joga com as palavras de tal maneira que nos deixa presos à leitura.
Caderno H apresenta definições líricas quando fala que ama a perder de vista. Ironiza o tempo. Indica um exame de inconsciência. Mostra a diferença entre cachorro e vira-lata. Consegue, até, contar um horror e,depois, dialogar no céu. E por aí vai, com seus devaneios, sonhos, mistérios, realidades. Esse livro precisa fazer parte do dia-a-dia de todos nós. Faz-nos rir, pensar, definir conceitos, redescobrir fórmulas de viver. É aquele livro de cabeceira que você vai ler e não vai mais abandonar.



Resumos Relacionados


- Mário Quintana

- Mario Quintana

- O Livro Das Ignorãças

- O Livro Das Ignorãças

- O Batalhão Das Letras



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia