BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Águia E A Galinha
(Leonardo Boff)

Publicidade
A presente obra divide-se em sete capítulos, onde conta à
história de uma águia criada como uma galinha. Essa história é compreendida
como uma metáfora da condição humana. Cada um poderá lê-la e interpretá-la de
acordo com suas vivências.

Ao ler a obra você vai se confrontar com duas dimensões
fundamentais da existência humana: a dimensão do enraizamento, do cotidiano, do
limitado, que seria o símbolo da galinha e a dimensão da abertura, do desejo,
do ilimitado, o qual seja o símbolo da águia. A partir disso o autor nos
questiona em como equilibrar essas duas dimensões. E como impedir que a cultura
da homogeneização afogue a águia dentro de nós e nos impeça de voar.
Para dar uma resposta convincente a esses desafios, o autor visita a moderna
cosmologia, a nova antropologia, a psicologia profunda, a ecologia, a
espiritualidade e a mística. O resultado é uma reflexão instigante que provoca
entusiasmo na busca da identidade humana através da inclusão das contradições e
da superação dos eventuais obstáculos a nível pessoal, social e planetário.
A história da águia e a galinha evoca dimensões profundas do espírito,
indispensáveis para o processo de realização humana: o sentimento da
auto-estima, a capacidade de dar a volta por cima nas dificuldades quase
insuperáveis, a criatividade diante de situações de opressão coletiva que ameaçam
o horizonte da esperança.
Mas não podemos nos limitar a sermos somente galinha ou somente águia. Como
galinhas somos seres concretos e históricos, mas jamais devemos esquecer nossa
abertura infinita, nossa paixão indomável, nosso projeto infinito, nossa
dimensão águia. Se não buscarmos o impossível (a águia) jamais conseguiremos o
possível (a galinha).
Cada ser humano tem uma estrutura básica que se manifesta mais como a águia em
alguns, mais como a galinha em
outros. Cada um precisa escutar essa natureza interior,
captar a águia que se anuncia ou a galinha que emerge. Após escutá-las, importa
usar a razão para ver claro e o coração para decidir com inteireza. Somente
assim se conquistará a promessa de um equilíbrio dinâmico.
A história da águia e da galinha nos evoca o processo de personalização pelo
qual todo ser humano passa. Não recebemos a existência pronta. Devemos
construí-la progressivamente. Há uma larga tradição transcultural que
representa a caminhada do ser humano, homem e mulher, como uma viagem e uma
aventura na direção da própria identidade.



Resumos Relacionados


- A Águia E A Galinha

- A Águia E A Galinha

- A águia E A Galinha

- A Águia E A Galinha

- O Despertar Da águia: O Dia-bólico E O Sim-bólico Na Construção Da Realidade



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia