BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Diante Da Dor Dos Outros
(Susan Sontag)

Publicidade
As Imagens de 11 de setembro.

Ninguém poderia um dia imaginar cenas como aquelas... Pessoas do mundo todo ficaram estarrecidas com as imagens que os noticiários transmitiram, ao vivo, dos atentados aos Estados Unidos, todos procuravam entender quais os motivos para tanto horror.
As cenas chocantes mobilizaram os espectadores, que apreensivos rezavam para que os resgates fossem bem sucedidos. Notadamente, imagens são captadas e absorvidas com mais facilidade por nosso cérebro, o que faz deste ao longo de nossas vidas, um grande mural de lembranças, sejam elas de fatos bons, ruins, engraçados, curiosos, embaraçosos, pessoais, familiares, sociais...
O dia 11 de setembro de 2001 entrou para a história como sendo o maior ataque terrorista já praticado. Foi impactante e muito representativo por atingir a uma nação tão soberana até então, trazendo a tona fragilidades, tomadas precipitadas de decisão, obscuridade e atrocidades pelo início de uma guerra que mais uma vez seria travada longe da América e com objetivos repetidamente não muito claros.
O desespero tomou conta de muitas pessoas, algumas que estavam nas proximidades dos primeiros andares atacados, se jogaram pelas janelas na tentativa de escapar de uma morte dolorosa. Entre as chamas e a fumaça, corpos caiam a todo instante, sem que ninguém pudesse fazer nada.
As câmeras mostravam os prédios pegando fogo e os apresentadores das emissoras de televisão tentavam explicar o que parecia inexplicável. A cidade foi tomada por uma nuvem espessa de poeira, houve um grande alvoroço e pessoas corriam para fugir da catástrofe causada pelo fundamentalista saudita, Osama Bin Laden, que mostrou a todos, a fragilidade do país mais poderoso do mundo.
Vidas inocentes foram jogadas fora, por um capricho político-religioso de duas nações que expuseram seus descendentes, para a morte. As cenas jamais serão esquecidas, principalmente por aqueles que vivenciaram tudo de perto, o desespero das pessoas e a dor pelas perdas ainda se encontram presentes na vida de muitos, que perderam seus entes, em um simples dia de trabalho.
Imagens de seres humanos tomados pelo desespero, muitas vezes temerosos não por suas próprias vidas, mas sim arrasados pelas pessoas amadas, as quais sofrerão eternamente ao se lembrarem que assistiram pela televisão ou viram nos jornais e em revistas o sofrimento de alguém que se quer bem; isso realmente deixou marcas em minha vida.
Ainda tenho muito claras dentro de mim, as expressões dos cidadãos que por meio dos fotos tornaram-se meus conhecidos, possuidores do meu carinho e da minha compaixão.
As cenas foram chocantes e repudiadas pelos principais governantes, de diversas nações do mundo. As fotos das mortes de milhares de civis, pessoas em desespero se jogando das janelas do World Trade Center,o fogo tomando conta rapidamente das torres gêmeas, os rostos cobertos pela poeira, num ataque como aquele, reforçou o sentimento humanitarista causando repúdio aos que cometeram tais atrocidades e formando o nosso repertório de cenas visuais horrendas.
As imagens mostraram em tempo real, todo o drama que as pessoas, presentes nos locais do desastre, estavam vivendo e tudo o que foi capturado: as imagens televisivas, as fotos dos edifícios em chamas, a fumaça com imagens satânicas, os corpos irreconhecíveis no chão, mostraram a realidade nua e crua, sem máscaras, do que o ser humano é capaz de realizar.
Construindo ou destruindo vidas de desconhecidos, assim como também demonstraram a fragilidade e as fraquezas do homem, que matam seus semelhantes pela simples tentativa de se sobrepor ou de se impor.
Eis alguns trechos do livro de ?Diante da Dor dos Outros? que fundamentam as idéias principais deste texto:
? A iconografia do sofrimento tem uma longa linhagem. Ossofrimentos mais comumente dignos de ser representados são aqueles tidos como fruto da ira, divina ou humana.?
? As fotos objetificam: transformam um fato ou uma pessoa em algo que se pode possuir...?
?Lembrar, cada vez mais, não é recordar uma história, e sim ser capaz de evocar uma imagem...?
Susan por diversas vezes questiona sobre o sentido das imagens, sua finalidade, faz a análise da motivação dos conflitos, questionando o comportamento humano, social, individual e coletivo da população diante das barbaridades mundanas e a ligação dos indivíduos que investigam as imagens, realidade, moral, ficção, compaixão. Onde através de fotos nos são passados os horrores dos conflitos que não estamos presentes, mas que de alguma forma atingem a nossa consciência.



Resumos Relacionados


- A Morte De Osama Bin Laden

- Na Caverna De Platão

- Urgentes Pessoas Morrem No Incêndio Da Boate Kiss Em Santa Maria Rs

- Www.shareapic.net

- Suicídios Via Internet Esta Virando Moda



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia