BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Vida Dos Animais
(J. M. COETZEE)

Publicidade
 






A obra ?A Vida dos Animais? de J. M. Coetzee trata a questão dos direitos dos animais  num prisma inovador, onde através de duas palestras ficcionais denominadas ?Os filósofos e os animais? e ?Os poetas e os animais? a escritora Elizabeth Costello vai questiona as relações do homem com os animais numa versão histórica,  referindo  a estudos desde a antiguidade até aos escritores modernos, sem olvidar também textos literários que abordam questões sobre como compreender o ser dos animais, ou melhor, o ser do outro. Elizabeth Costello é convidada a ministrar duas palestras no Appleton College, onde seu filho John é professor assistente de física e astronomia. Ao chegar a Waltham é ocolhida pelo filho que a conduz até sua casa, não se. As relações familiares entre eles nunca foi das melhores, principalmente por causa da sua mulher Norma, Ph.D em Filosofia, que demostra um certo ciúme em relação a John com a sogra e vice-versa, além de não de não pautar com a maneira de pensar de Elizabeth. Na primeira palestra, Elizabeth vai longe demais ao considerar os matadouros de animais que ficam localizados em áreas escondidas dos centros das cidades com o holocausto, dando alguns aborrecimentos ao poeta Stern que através de uma carta lhe comunica ser impossível sentar à mesa, no jantar oferecido pelo presidente Garrard do Appleton College, depois da primeira palestra, com alguém que compara as pessoas mortas no holocausto a gado, pois o gado não pode ser considerado como essas pessoas que morreram, acreditando ser essa maneira de ver não aceitável. O filho e a nora interrogam de quem seria a cadeira vazia durante, o que seria servido e coisas do género, mas com a carta que chega à casa deles, descobrem o motivo da ausência de um dos convidados. Em diálogo entre John e Norma, o filho i defende os discursos da mãe em contraponto a Norma que não perde nenhuma oportunidade para espicaça-lo, mas logo chegam ao consenso de que ela estará longe da casa deles e brevemente não conseguirá influenciar seus filhos pequenos. Na segunda palestra, John chega atrasado julgando que terão poucas pessoas, entretanto engana-se e ela está, neste momento, realizando observações sobre a obra de Swift e realizando considerações no que seria a área de estudo de Jonh que fica se questionando e procurando compreender. Muitas são as considerações realizadas por Elizabeth Costello sobre a vida dos animais, numa abordagem filosófica, histórica e literária, no decurso das duas palestras. Na viagem de regresso, no carro com o filho e quando a nora Norma não fez nenhuma questão de se despedir de Elizabeth, ela chora e John pergunta se ela realmente acredita que palestras daquele tipo farão mudar as ideias das pessoas, ela acredita que não, mas diz sentir necessidade de fazer aquilo, é uma espécie de pedido da alma. Ainda na obra, são consideradas as reflexões de pensadores reais sobre os discursos de ficção de Elizabeth  questionando e apresentando formas de pensar em diversas áreas do conhecimento, através de experiências de estudiosos de renome



Resumos Relacionados


- A Vida Dos Animais

- Direito Constitucional

- Pride And Predjudice

- O Monge E O Executivo

- Síndrome De E.m.i.



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia