BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Mãe
(desconhecido)

Publicidade
Mãe numa dor tão profunda,.
deste á luz do mundo
o que o destino marcou.
Muitos filhos tu tiveste
E que tanto lhes quiseste,
Mas o destino marcou.
Julgavas ser feliz
Mas o destino te diz
grande MÃE,grande AMOR
mas sentes muita dor
No que o destinote diz
Porque não és feliz,
Porque a vida assim o não quis
Sofre com AMOR
aquilo que dizes com DOR.
Mãe que vives triste e amargurada
Que ainda desvairada
No meio de tanta dor
confia no AMOR
Que não pode ser só dor
Não te deixes abater
Tu ainda tens que viver
Porque a vida assim te diz
MÃE,que estás velha e amargurada
Até mesmo arrastade
Para onde o destino quis
Sonhavas em ser feliz
Mas o destino o não quis.
Com beijos e carinhos
Mas falso foi o destino
Muita ingratidão,sem amor nem coração,
nem um pouco de compreensão
Foi o que o destino quis.
Amar o teu marido,
que te era tão querido.Mas na vida te marcou...
Tantas lágrimas choraste
Pela vida vida arrastaste,
O que o destino marcou.
A quem deste o coração ,
com tão pouca ingratidão
E tantas vezes mal tratada
sem uma explicação te PAGOU.
Os filhos são as amarras da barca na tempestade
Mas se elas se partirem
E a barca não resistir
O fundo do mar te há-de atrair.Porque o destino assim marcou.
Mãe tuas amarras são fortes
Irés lutar até á morte
Para elas não partirem
E assim serás FELIZ.....


Este poema foi escrito por uma mulher vitima de maus tratos,por parte do marido

lloret







Resumos Relacionados


- Ausência De Amor

- O Livro De Rute

- O Livro De Rute

- Seis Dias E Sete Noites.

- Determinismo



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia