BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Sexualidade Na Civilização Contemporânea
(Ruffié, Jacques)

Publicidade
Em todos os tempos, as sociedades humanas atribuíram grande importância ao sexo, ora honrando-o e o glorificando como símbolo da força, da riqueza, da felicidade, da fecundidade, ora condenando-o assim que se afastava de sua função estritamente fisiológica: a reprodução.Sabemos muito pouco sobre o conceito do sexo antes da escrita. Pesquisadores encontraram símbolos sexuais nos monumentos megalíticos, como os, meníres, pedras erguidas para o céu, talvez materializando um atributo fálico. Em muitas populações ditas primitivas notamos uma correlação, por um lado entre a mulher, a noite e a lua ? o ciclo menstrual e o ciclo lunar têm mais ou menos a mesma periodicidade, por outro lado entre o homem, o sol e o dia. Múltiplos traços culturais ¨fósseis¨ parecem certificar que as primeiras sociedades ocidentais eram matrilineares. As figuras esculpidas em marfim e osso freqüentemente representavam mulheres que tinham seus atributos sexuais salientados. No antigo Egito, as esposas dos faraós, na maioria das vezes, parecem dominar seus maridos, reduzindo-os ao papel de príncipe consorte. Naquela época o tabu do incesto não existia, tanto na família real quanto nas classes superiores, as irmãs desposavam seus irmãos, talvez seguindo premissas de práticas religiosas ou por motivo de ordem econômica, já que se evitava a divisão infinita dos reinos e dos bens. Essa dominação matriarcal durou até a grande revolução social que eclodiu por volta do terceiro milênio, dando um certo poder aos homens e melhorando as condições da plebe. Isso se evidenciou na Babilônia, onde as mulheres ocupavam uma posição socialmente inferior à dos homens e o adultério era punido com a morte. A perda da dominação matriarcal ficou ainda mais clara na mitologia grega, onde antes as deusas Hera, Atena e Deméter dominavam, agora, estavam sob as ordens de Zeus, o quê, doravante passa a ser o sexo masculino, através das civilizações posteriores, a ter o domínio definitivo.A tradição judeu-cristã demonstra certa severidade para com as mulheres. Na tríade relacional serpente-Eva-Adão, este parece ter sucumbido à sedução gastronômica de Eva, que fora instigada pela serpente. Essa simbologia nos remete a uma tentativa de sedução libidinal o que levaria, Adão e Eva, a descoberta do orgasmo e talvez até aacreditarem ser iguais a Deus. O judaísmo não considera o pecado original um erro carnal e sim um pecado do conhecimento e de concorrência a Deus, além disso, a responsabilidade cabe aos dois protagonistas: Adão e Eva. Dificilmente encontraremos o antifeminismo tão evidenciado como no cristianismo.O Antigo Testamento não condena a sexualidade, pelo contrário, a exalta. A palavra ¨daath¨ significa conhecimento e união sexual. É o conhecimento total do outro, a união ao mesmo tempo física e espiritual que invariavelmente conduz a Deus.Com o transcorrer dos tempos às tradições contemporâneas foram se afastando das antigas práticas sexuais que consideravam o prazer como um fim em si, perfeitamente legítimo, e o falocratismo histórico do homem assumiu o caráter dominante, relevando a mulher a uma posição de puro objeto da qual se tira todos os prazeres e a qualquer preço, pois ela está subordinada a submissão, segundo a própria ordem na criação.A doutrina cristã, de certa forma, condena a mulher, por ser ela a origem do pecado e da degradação humana.No decorrer dos séculos, essa rígida condenação dos prazeres da carne, não será desmentida, imperando daí em diante, a prática do anti-sexualismo como um refrão obsessivo. Atualmente, não há dúvida de que os comportamentos sexuais, impostos pelas diversas vertentes doutrinárias, tiveram papel importante na modelagem das estruturas e do relacionamento social.



Resumos Relacionados


- A Sexualidade, Ontem E Hoje

- O Tamanho Importa?

- Mulher: Visão Bíblica

- Posição Das Mulheres

- Discriminação Contra A Mulher



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia