BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Águia E A Galinha
(LEONARDO BOFF)

Publicidade
Se todo o ponto de vista é a vista de um ponto, Leonardo Boff conseguiu como ninguém extrair de uma história, que vem da África, metáfora para atingir três pontos sensíveis da condição humana: as mulheres; aos que, embora sendo águias, Se submetem ao estágio galinha e, mais precisamente, ao povo negro e indígena, os quais carregam dentro de si desejo imenso de serem águia. Valendo-se do personagem James Aggrey, político e educador, natural de Gana, o autor nos faz compreender que nossa ação é a responsável pela nossa libertação, liberdade esta que se dá início em nossa própria consciência; que ler nos leva a reler, o que, por sua vez, nos faz compreender e interpretar, uma vez que cada qual lê de acordo com a compreensão que tem de espaço e lugar. Assim, a história é contada sob várias formas, mostrando que na abordagem de um tema, é possível obter-se várias interpretações. A fantástica leitura leva, portanto, a outras releituras; muitos despertarão a águia adormecida na galinha; muitos continuarão na condição galinha; muitos morrerão por não poderem soltar a águia aprisionada dentro de si. Dessa forma, o leitor é convidado a se tornar um co-autor, num mundo criado e por ser criado.



Resumos Relacionados


- A Águia E A Galinha

- A Águia E A Galinha

- A Águia E A Galinha

- A Águia E A Galinha

- A Aguia E A Galinha



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia