BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Réquien Para... Drumond !
(Baracho)

Publicidade
RÉQUIEM PARA...DRUMOND !
Oh! Deus dos perdões impossíveis!Retire De nós o martírio dos castigosCausados por nossa carne perecívelE secionada por nossa vontade vilã.Deposite no éter às nossas obras,Porém, não pese o nosso desatino,Na mesma balança de eqüidadeDa benfazeja alma que desgarra!Separe do joio o trigo puroCrescido da mesma rama afim,Mas, não jogue na fogueira,O teu filho pelo gesto impuro!Se alguém, em momento de angústia,Separa a alma do corpo carcereiro,Terá como acusador mais ferrenhoO seu passado do gesto derradeiro.A alma sai do corpo violentadoLevando consigo ao julgamentoToda bondade que o âmago emanaPela fluidez do bem antes praticado.Só será castigado o suicidaQue tiver a alma enlameadaPor más ações praticadasDurante a vida desregrada.Se até o carvão gera a luz.Do lodo nasce também o lírio,Por que o suicida não irá a JesusApenas por um erro de delírio?

S.A. BARACHO
[email protected]



Resumos Relacionados


- Poesias

- O Cárcere Da Carne!

- Espinosa, Uma Filosofia Da Liberdade

- Imortalidade Da Alma

- Resgate Amoroso!



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia