BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Bacanal
(Joana Souza)

Publicidade
A Mitologia Grega é tão influente em nossas vidas, que até mesmo os nossos excessos são apadrinhadospor deuses populares e simpáticos.
Baco, ou Dionísio,é um dos deuses mais bem-quistos do Monte Olimpo. Seus ritos regados a vinhos, música e poesia eram efetivados com o intuito religioso de alcançar o equilíbrio entre corpo e espírito. Os desejos carnais eram saciados em festas conhecidas como Bacanais (populares até hoje!), que eram compostos por homens e mulheres, que divertiam-se em momentos de prazer com músicas, saraus de poesias e atos sexuais. As sacerdotisas eram conhecidas como Bacantes, mulheres que davam vazão aos seus desejos de forma pura e religiosa, elas seguiam o seu deus e os seus preceitos com fervor verdadeiramente religioso, sem os pudores e os tabus conhecidos atualmente.
Captar a essência do Deus da Loucura nos dias atuais é praticamente inaceitável devido às nossa idéias pré-conceituosas ocidentais. Dizer, porém, que esses sentimentos antigamente cultuados com o mesmo respeito de outros deuses é um costume bárbaro, é o mesmo que enganar o seu espelho. A luxúria, os desejos e a libido são parte intrínseca do ser humano, e dar vazão a esses sentimentos é uma forma saudável de viver em paz consigo mesmo, pois, querendo ou não, Baco vive lado a lado com Apolo e sua Razão. Ambos dentro de nós.



Resumos Relacionados


- A Produção Cultural Na Grécia Antiga

- Mitologia Grega

- Os Deuses Do Olimpo

- Mitologia Grega

- Fábulas - Dois Homens Discutem Sobre Deuses



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia