BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Saber Cuidar: Ética Do Humano - Compaixão Pela Terra
(Leonardo Boff)

Publicidade
DESCUIDO Existe um sintoma doloroso sendo constatado por inúmeras pessoas, sejam pesquisadores, sejam estudiosos, sejam pessoas comuns que observam a vida no seu dia-a-dia. Esse sintoma é o mal estar que aflige a uma enormidade DE pessoas, seres humanos pelo mundo afora. Esse mal-estar é o descuido. Esse descuido é um fenômeno que surge, como o próprio sentido da palavra indica, vem aluz, é trazido a claridade por uma série de situações. Neste caso caracterizado pelo abandono, pelo descaso com vidas humanas que quando não são ceifadas pelo descaso nas políticas de saúde pública, servem ao tráfico internacional de seres humanos. Quando morrem, servem ao tráfico de órgãos. Quando sobrevivem na periferias miseráveis, consomem bens e serviços, são levadas para satisfazer aos prazeres sadomasoquistas dos senhores do capital, que as arrebanham com seus lacaios que as prostituiram. De uma forma ou de outra, servem de combustível ao mercado internacional, seja ele oficial ou paralelo. Há um descuido e um descaso, um abandonomanifesto pelos pobres e pelos doentes. os pobresmorrem de fome em países que anunciam ininterruptamente, ano após ano,supersafras, quebrando sempre os recordes do ano anterior. Os doentes são submetidos a uma seleção de experimentos pelos laboratórios internacionais de produção de remédios, que são diariamente testados em cobaias humanas, que para sobreviver mais um pouco, se submetemà essa política de extermínio seletivo e silencioso, porque afinal de contas, será o preço do progresso e da busca da cura, mas não para a população, mas para quem puder pagar por esse medicamento.Esse descuido atinge os desempregados, os aposentados, os milhões de excluidos da distribuição da riqueza, que é produzida por eles mesmos, mas que na hora da fatia, sobra-lhes uma ínfima, quando sobra, parte de tudo que foi produzido. São descartáveis. Por que alguém se preocuparia com eles? O exército de reserva está garantido! São zeros à esquerda de uma estatística crua, cruel eperversa.Perderam o privilégio de serem explorados a custa de um salário de fome e um mínimo de seguridade. Sonhos de generosidade são abandonados, quando não ridicularizados. Solidariedade é uma palavra criada para enfeitar árvores de natal em festas promovidas pelos patrões, com o intuito de acalmar suas consciências. A dimensão espiritual só e levada em conta quando se quer aumentar os lucros. O que é do público continua sendo terra de ninguém. É de todos mas é de ninguém, pois não pode ser usado, e quando pode, existe até o perigo de ser atingido por algum objeto muito velho, deixado alí pelo puro descaso, porque afinal... é para o povo mesmo! A mãe terra doa, a insensatez e a iniquidade do homem, rouba. Solos são envenenados deixando os pequenos agricultores sem terra para plantar porque eles tem de adquirir de quem produziu mais, a custa da produção dos pequenos; águas são poluidas porque o peixe a ser consumido vem hoje da importação por causa da economia de mercado; florestas são dizimadas em nome da internacionalização; espécies de animais nativos são exterminados porque é preciso que venham novas tendências de mercado. Enfim, vencemos as barreiras da produção tecnológica e nos embrenhamos na senda da barbárie.



Resumos Relacionados


- Qual A Origem Do Ser Humano Na Terra

- Descuido Com Aparência é Inimigo Do Emprego

- Folha De Sao Paolo

- Saude Publica

- O Que é Economia?



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia