BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A acção humana (comparação entre as formigas térmitas e Heitor)
(Fernando Savater)

Publicidade
As térmitas constroem formigueiros, o que lhes serve de carapaça colectiva contra certas formigas inimigas ou animais de grande porte. Mas por vezes um dos formigueiros é derrubado e as térmitas-operário começam a trabalhar para reconstruir a fortaleza o mais rápido possível. Entretanto as térmitas-soldado saem em defesa da sua tribo e tentam deter os inimigos. As operárias trabalham tão rápido que fecham o formigueiro, deixando de fora as pobres e heróicas térmitas-soldado, que sacrificam as suas vidas pela segurança das restantes formigas.
Na Ilíada, Homero conta a história de Heitor, o melhor guerreiro de Tróia, que espera a pé firme, fora das muralhas da sua cidade, por Aquiles e embora sabendo que Aquiles é mais forte do que ele e que vai provavelmente matá-lo, decide lutar. Heitor é um herói, um homem valente como deve ser. Mas será Heitor heróico e valente da mesma maneira que as térmitas-soldado?
Qual a diferença entre um e outro caso? Muito simplesmente, a diferença assenta no facto de as térmitas-soldado lutarem e morrerem porque têm de o fazer, sem que possam evitá-lo (como a aranha come a mosca). Heitor, pelo seu lado, sai para enfrentar Aquiles porque quer e porque é da sua responsabilidade defender os valores como honra, poretecção dos cidadãos e da linhagem. As térmitas-soldado não podem mandar outras no seu lugar nem revoltar-se: estão programadas necessariamente pela natureza para cumprir a sua heróica missão. O caso de Heitor é distinto. Poderia dizer que está doente ou que não tem vontade de se bater com alguém mais forte do que ele. Talvez os seus concidadãos lhe chamassem cobarde e o considerassem insensível ou talvez lhe perguntassem que outro plano via ele para deter Aquiles, mas Heitor tem a possibilidade de se recusar a ser herói. Por muita pressão que os restantes exercessem sobre ele, ele teria sempre maneira de escapar daquilo que se supõe que deve fazer: não está programado para ser herói, nem o está seja que homem for. Daí que o seu gesto tenha mérito e que Homero nos conte a sua história com uma emoção épica. Ao contrário das térmitas, dizemos que Heitor é livre, e por isso admiramos a sua coragem.



Resumos Relacionados


- A Ilíada

- Resumo Do Filme Troia

- A Nova Viagem De Heitor

- Ilíada E Odisseia

- Guerra De Tróia 5



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia