BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A Aposta Dos Deuses
(Álvaro Santi)

Publicidade
“A Aposta dos Deuses” ou “Nietzsche, quem diria, acabou em comédia” é o quinto livro do escritor e poeta gaúcho Álvaro Santi. Nele, o autor "flerta com a dramaturgia".Na Aposta dos Deuses – o quarto de poesia e o primeiro em que se aventura para além da lírica, Álvaro Santi comete um um poema dramático, inspirado na estética de Friedrich Nietzsche (1844-1900).No "Nascimento da Tragédia", Nietzsche afirma que a arte brota de dois princípios opostos e complementares: o apolíneo, dirigido pela razão em busca da luz e da ordem, e o dionisíaco, dirigido pelos instintos em busca da comunhão com a natureza.- Na "Aposta dos Deuses", Álvaro Santi diverte-se ao transformar os deuses que inspiraram o filósofo alemão nos irmãos gêmeos Apolo e Dionísio, que disputam o amor de uma princesa mortal, Helena. Julgando-se um melhor do que o outro, eles trocam de identidade, apostando que aquele que não conseguir se passar pelo outro deverá renunciar ao amor de Helena. Esta, por sua vez, pede a ajuda de sua criada para decidir com qual dos dois ficará, segundo Álvaro Santi.O novo trabalho representou um duplo desafio: escrever um texto longo em versos e abordar um conteúdo filosófico de maneira acessível, esforço que tomou cinco anos de dedicação do autor e acabou em 100 páginas de apurada técnica que explorou variadas métricas, ritmos e sonoridades. O livro tem apresentação de Charles Kiefer e posfácio de Armindo Trevisan.Encontra-se à venda nas livrarias Palavraria (Rua Vasco da Gama, 165) e Ventura Livros (Rua Barros Cassal, 409), ao preço de R$ de 19,00. Álvaro Santi edita o livro por conta própria. Ele é natural de Lajeado, RS, tem 42 anos, surgiu na cena literária gaúcha a partir do Prêmio Ufrgs de Literatura/Troféu Armindo Trevisan, com a publicação de Viagens de uma caneta por meus estados de espírito, em 1992. Lançou em 2004 o ensaio Do Partenon à Califórnia: O Nativismo e suas origens (Ed. da UFRGS), em que investiga o fenômeno poético do nativismo gaúcho. É autor dos volumes de poemas Dança das Palavras (IEL, 1998), O primeiro anel (SMC, 1996), além de participação em várias antologias. Graduado em Música e Mestre em Letras pela UFRGS, Santi é técnico em Cultura da Prefeitura de Porto Alegre, onde gerencia o Fumproarte (Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural). Colaborou com diversas publicações no estado, como as revistas "Porto & Vírgula", "Blau" e "Continente Sul-Sur". Violonista e compositor, participou de festivais e compôs trilhas sonoras para teatro. Um dos coordenadores do Fórum Permanente de Música do RS, integrou a Câmara Setorial de Música do Ministério da Cultura e é membro eleito do Conselho Nacional de Políticas Culturais (em implantação). No momento, prepara seu primeiro CD solo.
Leia de Adroaldo Bauer - O Dia do Descanso de Deus, acesse http://coisaegente.blogspot.com



Resumos Relacionados


- Decadência No Imposto Sobre A Renda

- Aurora

- Tribos Urbanas

- Versos Nus

- Café Molotov. Marcus Vinicius Rodrigues



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia