BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


Arcadismo (1768-1808) - POETAS DA INCONFIDÊNCIA MINEIRA
(Unknown)

Publicidade
Não existiu, no Brasil, uma Arcádia, como em Portugal. Um vigoroso grupo intelectual (ogrupo mineiro) destacou-se na arte literária e na prática política, participando ativamente da Inconfidência Mineira. Esse grupo, constituído por Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga, Inácio José de Alvarenga Peixoto, Manuel Inácio da Silva Alvarengae outros intelectuais, foi desfeito de forma violenta, com a prisão, desterro ou morte de alguns poetas, à época da repressão política em torno do episódio da Inconfidência. Com os olhos voltados para a terra natal, esses poetas árcades iniciaram o período de transformação da literatura brasileira, que se vai efetivar, realmente, no século XIX, com os românticos. Tomás Antônio Gonzaga escreveu 'Marília de Dirceu', uma poesia lírica, e 'Cartas Chilenas', poesia satírica. Cláudio Manoel da Costa inspirou-se em Camões para escrever 'Obras'. Silva Alvarenga fez obras em forma clássica. Outros poetas como Basílio da Gama, que escreveu 'O Uraguai', e Frei Santa Rita Durão com a obra 'Caramuru' aparecem neste cenário.



Resumos Relacionados


- Arcadismo No Brasil

- Arcadismo No Brasil

- Arcadismo

- Marília De Dirceu

- Marilia De Dirceu



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia