BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


IRACEMA
(José de Alencar)

Publicidade
Essa obra pertence a fase do Romantismo brasileiro. O foco narrativo é em 3ª. pessoa e o narrador é onisciente. O narrador participa da historia: "Uma historia que me contaram nas lindas vargem onde nasci".O texto é épico por ser narrativo. José de Alencar narra os feitos heróicos dos portugueses na figura de Martim. Iracema, também é transformada em heroína. O vinho de Tupã que permite a posse de Iracema. Além disso, temos também a presença dos deuses indígenas representando as forças da natureza.O amor de Iracema por Martim: Iracema é a heroína típica do romantismo, que padece de saudades do amante, que partiu, e da pátria que deixou. Ela se enquadra dentro de uma corrente luso-brasileira cujo inicio data das cantigas medievais.Conclui-se que "Iracema" se fundamenta tanto na história do Brasil quanto no relato oral. Segundo seu autor, é uma lenda: "Quem não pode ilustrar a terra natal, canta as suas lendas" (em carta ao Dr. Jaguaribe, sobre "Iracema"). "Este livro é irmão de Iracema. Chamo-lhe de lenda como ao outro" (Ubirajara). O texto se abre pelo fim. Iracema, no 1o. capitulo, está morta, e Martim, Moacir e o cachorrinho Japi vão embora na jangada. O 32o. capitulo narra a morte de Iracema e o 33o. conta o retorno de Martim para fundar o Ceará.



Resumos Relacionados


- Iracema

- Iracema

- Iracema

- Iracema

- Iracema



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia