BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


E o homem conhece Deus ? ou criou deuses ?
(Tunisiel)

Publicidade
O ser humano viajando em sua teia de pensamentos, passa a afirmar muitas coisas. Vemos claramente muitos dizerem, o ser humano criou "deus", sendo o mesmo fruto de seus medos, seus infortúnios e inseguranças, pois bem, partindo da premissa lógica.Sendo: 50 % de possibilidade de o homem ter criado a deus. 50 % de possibilidade de o Deus ter criado ao homem.
Primeiro: Quando se diz que o homem criou deus, ja se afirma a limitação, porque quer se dizer o homem criou algo (que não existe competência para isto) a não ser auto enganação.Ainda mais, o homem tem destruido e sabotado até a si mesmo, seu meio ambiente, abarrotado o mundo de lixo, um desenvolvimento angustiante e cheio de guerras, evolução ? tudo bem, cada um tem seu ponto de vista.Segundo :Os outros 50% Deus criou o homem. Quer se queira quer não se queira, todo sistema que estamos inseridos nele, desde o micro até o macro, são estruturados por leis, que ninguém pode dela fugir.Sendo o ser humano filho de uma explosão, fatalmente seria uma bomba a mais, não um ser inteligente, pois cada um segue a genética de sua origem.Então quem seria mais competente ? Cada um usa sua liberdade dos outros 50 %, para satisfazer seu desejo, sendo assim complete outros 50% "com sua livre opinião".Cada um tem um ponto de vista, mas como diz Elanklever "O criativo vai além do ponto, começa após o ponto.Como dito acima, Ninguem poderá negar a ordem e a legislação do funcionamento das cousas.Criou deus ou deuses ? Dinheiro, time de futebol, etc..e tal..como linha de fuga ou como realização com um nada a mais ?boa reflexão:[email protected]



Resumos Relacionados


- A Relação Do Homem Com Deus

- A Mais Antiga História De Amor

- A CriaÇao

- Religiosidade E FÉ

- O Homem E Um Ser Religioso



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia