BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


A ANIMALIDADE DA POLÍTICA E O JOGO DE ABANAR RABOS: HOMO TROGLODYTES OU PAN SAPIENS ?
(Luiz Cláudio Guimarães)

Publicidade
(Escrito em homenagem ao 47º aniversário da morte de Dr. Octavio Mangabeira, escritor consagrado e o maior e mais inteligente político
baiano de todos os tempos.)









Por Luiz Cláudio Guimarães[1]




“O governo em si, que é apenas a maneira escolhida
pelo povo para executar sua vontade, está igualmente sujeito ao abuso e à
perversão antes que o povo possa agir por meio dele.”


Henry David Thoreau (A Desobediência Civil)




Zoon
politikon. O homem é um animal
político, como bem o disse Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.): um ser vivo (zoon) que, segundo sua natureza (physei), é feito para a vida
política na comunhão da cidade (polis).



À jusante da
definição supra, portanto, está a Política, que deveria ser o fator
preponderante de diferenciação da espécie em causa, que se reinventa na medida
em que se submete efetiva e minimamente a uma ética de grupo ou ética da
responsabilidade (Max Weber), pela qual deve direcionar a sua marcante
atividade para o atendimento primordial de interesses coletivos públicos.
Frise-se: interesses coletivos públicos ou fins eminentemente públicos mesmo
que, secundariamente, contatados com interesses privados.


Porém, o
conceito de Política não goza de uma comunio
opinio entre os doutos, exceto quanto a que se trata de forma de atividade
ou de praxe humana intimamente ligada à idéia de poder, portanto, segundo
Hobbes, baseada nos meios para a obtenção de uma vantagem.


(...)Dentro dessa lógica da práxis política orientada para o binômio
amigo-inimigo, sucumbem conquistas históricas refletidas nos alicerces do
constitucionalismo moderno, pedra de toque da Democracia, bastião da Dignidade
humana, da Ordem e da Justiça.


O
reducionismo conceitual da Política à atual experiência histórica, com base na
mesquinhez do atuar de agentes que convivem, se arrastam e proliferam numa zona
de penumbra periférica à Moral e ao Direito, permitiria o deslocamento dessa
atividade do âmbito puramente humano para estendê-la àqueles animais que igualmente
desenvolvem conflitos entre antagonistas, a exemplo dos babuínos, chimpanzés e
gorilas, cuja atividade gregária norteia-se, sobretudo, para a realização de
interesses primários e objetivos de curto prazo, insuscetíveis de serem
encartados numa dimensão verdadeiramente pública e superior.


Um método singular
para explicar o comportamento humano consistiu em utilizar neste mister as
mesmas teorias da biologia aplicada aos animais, o que resultou em expressivo
desenvolvimento, nos últimos trinta
anos, da etologia (ramo da ciência que estuda o comportamento animal) no campo
especializado em que contempla os animais sociais como os primatas e os
canídeos.


No âmbito da biologia molecular, as
conclusões mais recentes são as de que as semelhanças entre o DNA dos
chimpanzés e o humano estejam na casa dos 99%, o que anima alguns pesquisadores
a sugerirem o remanejamento taxonômico dos primeiros para o gênero Homo, embora haja quem, com base nas
mesmas evidências, em contrapartida, proponha reposicionar filogeneticamente o solitário
gênero humano na família Pongidae,
junto com os grandes macacos.


A esta altura, insta perquirir o
quanto de animalidade se sujeita a condição humana e o modo como ela continuará
pesando nas escolhas que fazemos, sob as imposições de uma cultura baseada numa
ética religiosa e jurídica, a que deliberadamente esforçamo-nos em apenas parecer
vinculados e obedientes (...) OBSERVAÇÃO FINAL: O texto completo é composto de 10 páginas em fonte
12. O resumo supra foi elaborado com a simples justaposição de
passagens selecionadas.














[1]
Advogado, Procurador do Estado da Bahia,
Membro Efetivo da Academia de Letras e Artes do Salvador – ALAS e Honorário da
Academia de Cultura da Bahia.



Resumos Relacionados


- Filosofia

- Politica

- O Problema Do Direito

- Ciência Política: Alguns Conceitos Básicos

- Ato Administrativo



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia