BUSCA

Links Patrocinados



Buscar por Autor
   A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z


M. C. Escher e suas figuras geométricas
(Paulo de Almeida Ourives)

Publicidade
M. C. Escher e suas figuras geométricas

Paulo de Almeida Ourives


Explorando a bidimensionalidade e a tridimensionalidade das figuras geométricas, Mauritus Cornelis Escher, criou quadros, litografias e xilogravuras que ficaram famosas no mundo inteiro. Entre as mais famosas destacamos “Day and Night” (xilogravura, 1938), “Belvedere” (litografia, 1958), e “Waterfall” (litografia, 1961).
A bidimensionalidade e a tridimensionalidade faz com que as pessoas vejam duplas imagens, como em “Day and Night”, mas é com “Belvedere” e Waterfall”, que Escher consegue iludir as pessoas com construções impossíveis, utilizando a geometria.
Tudo começou quando Mauritus aprendeu as técnicas de desenho com o professor de Artes Gráficas, Jesserum de Mesquita, e após isso, ele viajou por diversos lugares, se encantando com os azulejos mouros e a arte árabe.
Após estudar a arte árabe, Escher substituiu as figuras abstrato-geométricas por figuras concretas, perceptíveis e existentes na natureza, como pássaros, peixes, pessoas, répteis, etc. Com o tempo, Escher, passou a criar verdadeiros paradoxos visuais e mundos impossíveis produzindo surpreendentes efeitos de ilusão de ótica. Com isso, ele passou a ser considerado uma espécie de mágico das artes gráficas.

“Day and Night” (xilogravura, 1938)
















“Waterfall” (litografia, 1961)



Resumos Relacionados


- Casa Batlló - Barcelona

- Picasso

- A Geometria E O Desenho GeomÉtrico

- Temas E Figuras: O Encadeamento De Figuras. In: Para Entender O Texto: Leitura E Redação.

- Arte Contemporânea,fisica E Psicanálise,



Passei.com.br | Portal da Programação | Biografias

FACEBOOK


PUBLICIDADE




encyclopedia